Teatro Grego

Por Pedro Augusto
O teatro na antiguidade foi uma das formas mais ricas de arte. Originou-se nas festas que saudavam o deus Dionísio, e incluíam espetáculos de mímica, dança, música, e a recitação poesias.

Existiam duas celebrações a esse determinado Deus: os Cultos Dionísiacos que eram apreciados pela população camponesa e as grandes festas Dionisíacas que eram celebrações que aconteciam no meio urbano onde era realizados concursos entre autores.

Primeiramente o teatro começou a ser cultivado em território ateniense, porém seu desenvolvimento foi muito rápido e logo se espalhou por toda área de influência grega, sendo cultivado também, posteriormente, pelos romanos que levaram a prática para pontos distantes da civilização.

O seu apogeu pode ser identificado após a ruina causada pelas Guerras Médicas da cidade de Atenas, onde não só o teatro foi reconstruído, mas como toda a cidade. Nesse período nós podemos perceber uma evolução muito grande do teatro principalmente nos enredos onde se destacariam a tragédia e a comédia.

Em termos culturais, Atenas não era superada de maneira nenhuma, por nenhuma cidade grega, pela grane produção de peças teatrais. Lá viveram os maiores pensadores e artistas do mundo grego e isso facilitou muito o desenvolvimento teatral na cidade.

Em relação as peças em si, originalmente eram encenadas exclusivamente por atores masculinos que usavam mascaras de linho enrijecido e representavam também personagens femininos. Logo depois uma grande novidade foi inserida na encenação, a inserção de um segundo ator, conhecido como deuteragonista e logo depois de um terceiro, o trigonista.

Vimos que após a guerras médicas o teatro grego deu uma guinada muito importante. Porém não foi o mesmo destino do proprio após uma outra guerra, a Guerra do Peloponeso.

Nesse conflito Atenas acabou saindo derrotada pela sua rival Esparta e com isso podemos notar uma queda muito brusca na produção teatral do período, mas não chegou a ter um fim. Apesar das atividades terem perdido a “vitalidade”, o teatro ainda continuou até o período Helenístico, quando o gênero preferido passou da tragédia para a comédia.

A tragédia era o gênero mais antigo do mundo e os temas eram relativos a religião ou contos de heróis. Já a comédia, o gênero novo que acabou caindo nas graças dos gregos, tinha temas mais voltados para o cotidiano, para os costumes, existiam até mesmo críticas aos governantes e na grande maioria das vezes eram tratados com sátiras.

Fontes:
http://www.suapesquisa.com/musicacultura/teatro_grego.htm
http://pt.wikipedia.org/wiki/História_do_teatro