Jordânia

O Reino Hachemita da Jordânia (al-Mamlakah al-ʾUrdunniyyah al-Hāšimiyyah, em árabe) é uma nação independente localizada na Ásia ocidental. Com uma área de 89.342 km², seu tamanho é um pouco menor que o estado de Santa Catarina. A Jordânia conta com uma população atual de cerca de 6.5 milhões de habitantes. A língua oficial do país é o árabe e a sua capital é Amã. A moeda é o dinar jordaniano. A maioria dos nacionais segue o islamismo (cerca de 92% da população, e 6% de cristãos). O país tem fronteiras com Síria a norte, Iraque a nordeste, Arábia Saudita a nordeste, o Golfo de Ácaba a sudoeste, Israel e Palestina (Cisjordânia) a oeste.

O território da atual Jordânia faz parte da ricamente histórica região do Crescente Fértil. Por volta de 2000 a.C., povos semitas amorreus ocupam o entorno do rio Jordão, na área chamada Canaã. Depois destes, vários povos (hititas, egípcios, israelitas, assírios, babilônios, persas, gregos, romanos, árabes muçulmanos, cruzados cristãos, mamelucos, turcos otomanos e, finalmente, britânicos) irão dominar a região. No final da Primeira Guerra Mundial, a Liga das Nações entrega o território então sob domínio turco (que compreendia os atuais Israel, Jordânia, Cisjordânia, Gaza e Jerusalém) ao Reino Unido, como o Mandato para a Palestina e Transjordânia. Em 1922, os britânicos dividem o Mandato, estabelecendo o semi-autônomo Emirado da Transjordânia, regido pelo príncipe hachemita Abdullah. A administração da Palestina ficaria em separado, sob um alto comissariado britânico. O mandato sobre a Transjordânia acabou a 22 de maio de 1946, e em 25 de maio, o país se tornou o Reino Hachemita da Transjordânia.

A Transjordânia foi um dos países árabes a ajudar os nacionalistas palestinos contrários à criação de Israel, em maio de 1948, e tomou parte na guerra entre os estados árabes e o recém-fundado estado judeu. O armistício de 3 de abril de 1949 garante ao país o controle da Cisjordânia. Em 1950,  a  Transjordânia é rebatizada Reino Hachemita da Jordânia, para incluir oficialmente as pretensões às áreas da Palestina anexadas por Abdullah I.

A Jordânia participou em junho de 1967 da guerra entre Israel e os estados da Síria, Egito e Iraque. Durante a guerra, Israel ganha o controle da Cisjordânia e toda Jerusalém (em 1988, o país renunciou a todas as reivindicações à Cisjordânia).

À época da Guerra do Golfo de 1990/91, o estado jordaniano resolve se manter alheio ao conflito. Em 1994, Jordânia e Israel assinam um tratado de paz em 1994, e desde então, o país procura permanecer em paz com todos os seus vizinhos.

Bibliografia:
Jordan profile (em inglês). Disponível em: < http://www.bbc.co.uk/news/world-middle-east-14636306  >. Acesso em: 21 set. 2012.
Jordan (em inglês). Disponível em: < http://www.state.gov/outofdate/bgn/jordan/192420.htm >. Acesso em: 21 set. 2012.
Mapa: http://www.al-bab.com/arab/maps/maps.htm

Arquivado em: Ásia, Oriente Médio