Antônio Raposo Tavares

Por Tiago Ferreira da Silva
Nascido em São Miguel do Pinheiro, Portugal, em 1598, Antônio Raposo Tavares foi um bandeirante que servia aos interesses da Coroa na expansão do território brasileiro.

Na época de sua atuação, Portugal e Espanha ainda não haviam selado a demarcação do território de suas colônias. Aos 20 anos, Raposo Tavares chega pela primeira vez ao Brasil com seu pai Fernão Vieira Tavares, que governava a Capitania de São Vicente, em São Paulo.

Após a morte de seu pai, em 1622, Raposo Tavares se anima em participar de expedições bandeirantes para capturar índios, na tentativa de escravizá-los. Oito anos após uma longa jornada, chega ao município de Guaíra, no Paraná , e expulsa os jesuítas espanhóis para ampliar a demarcação territorial portuguesa. Sua comitiva contava com cerca de 2 mil índios e mais de 900 brancos e mamelucos.

Quando voltou a São Paulo, em 1633, é nomeado juiz ordinário da Capitania de São Vicente, mas logo desiste do cargo.

Em 1638, encarrega-se de outra expedição, novamente ao Sul.
Chega a cidade de Tapes com um contingente de mil índios e 120 homens brancos e mamelucos, expulsando os jesuítas espanhóis.

A pedido de Salvador Correia de Sá, os bandeirantes paulistas unem forças para expulsar os holandeses do estado da Bahia e Pernambuco. Raposo Tavares integra esta força de 1639 a 1642, enfrentando violentamente os estrangeiros.

Em 1648, se aventuraria para sua última jornada como bandeirante. Percorreu cerca de 10 mil quilômetros rumo à Amazônia, em busca de prata no território espanhol. Alcançou o Rio Guapaí, no Pará, de onde seguiu para a Cordilheira dos Andes. Em todo seu percurso, passou pelo rio Paraguai, rio Grande, rio Mamoré, rio Madeira e rio Amazonas.

Quando retornou a São Paulo, em 1651, já estava tão exausto (assim como os demais tripulantes), que seus parentes o encontraram completamente desfigurado. Raposo Tavares morreu em 1658, em São Paulo.

Fontes:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Antônio_Raposo_Tavares
http://www.algosobre.com.br/biografias/antonio-raposo-tavares.html