Nostradamus

Michel de Nostredame, popularmente conhecido como Nostradamus (versão do seu nome em latim), nasceu em 14 de dezembro de 1503, em Saint Remy de Provença, localizado ao sul da França. Chegou ao mundo durante os primeiros anos do Renascimento Francês e tornou-se um renomado vidente que publicou coleções de profecias obscuras, que desde então se tornaram mundialmente famosas.

Seu pai, James de Nostradamus, era um comerciante de grãos cuja família tinha sido convertida do judaísmo ao cristianismo, como resultado de perseguição sobre a ascensão de Luís XII. Sua mãe, Reyniere de Saint-Rémy teve vários filhos, sendo Michael de Nostradamus, o filho mais velho, que tinha conhecimentos sobre línguas clássicas, astrologia e ocultismo graças aos ensinamentos de seus avôs. Na adolescência, Michael de Nostradamus foi educado em Avignon e mais tarde estudou medicina na conceituada Universidade de Montpellier. Seus companheiros de classe o admiravam por ele ser dotado de uma memória quase divina, pelo espírito brincalhão e divertido, e também por sua inteligência. Nesta época (final de 1520), devido a uma epidemia de peste negra, a universidade suspendeu suas aulas.

Com todos os conhecimentos adquiridos através dos estudos, Nostradamus viajou ao sul da França para cuidar das vítimas da peste. A pandemia, também conhecida como Peste bubônica, provavelmente começou na Ásia no século 14 e se espalhou por toda a Europa, onde os surtos repetidos dizimaram as populações de vários países ao longo do século 17.  A doença, que foi transmitida através de pulgas e roedores (ratos, ratazanas, coelhos, marmotas, esquilos), foi altamente contagiosa, rápida e dolorosa, muitas vezes causando delírio e deixando grandes pústulas negras em todo o corpo das vítimas. Nostradamus tornou-se conhecido pelo tratamento que concebeu para combater a Peste Negra. Sua cura consistia na limpeza do corpo e administração de vitamina C aos seus pacientes.

Em 1534, Nostradamus casou com uma mulher local de Montpellier e tiveram dois filhos, um menino e uma menina. A praga atingiu posteriormente Agen, local onde vivia com sua família. Ocupado demais com a cura da população, Nostradamus não conseguiu salvar a mulher e os dois filhos. Este acontecimento o fez questionar as suas capacidades enquanto médico e, desapontado, viajou pela Europa sem destino, provavelmente através da Itália e outras partes da França, durante 6 anos. Foi nessa altura que Nostradamus se deu conta de seus poderes proféticos.

Após dez anos da morte de sua família, Michel de Nostradame, mudou-se para Salon, e em 1547, casou pela segunda vez com uma rica viúva chamada Anne Ponsarde, com quem teve seis filhos (três filhas e três filhos). Na sua casa montou um estúdio privado, onde instalou um astrolábio, espelhos "mágicos", um tripé e um recipiente de vidro de forma redonda, que ele desenhou a partir dos modelos usados nos oráculos. À noite Nostradamus retirava-se para o estúdio, onde fazia experiências com ervas pungentes. Durante alguns anos o médico optou por não divulgar as suas descobertas científicas e se aprofundava cada vez mais em astrologia e ocultismo.

Nostradamus revelou ser capaz de prever o futuro através de uma combinação de estudo astrológico e inspiração divina. Em 1550, ele publicou seu primeiro almanaque, que continha previsões gerais para cada mês do ano. O seu maior trabalho de profecias chamado de "As Centúrias" foi iniciado em 1554 e, em 1555 publicou sua primeira versão, a primeira centúria, uma séria de 10 partes de previsões a longo prazo. O trabalho foi dividido em 10 séculos, com cada século constituído de 100 quartetos proféticos ou quatro linhas de versos.

Nostradamus geralmente tinha suas visões a noite, enquanto olhava para a água ou o fogo, às vezes auxiliado por estimulantes à base de plantas. A maioria dos versos escritos permite múltiplas interpretações. As combinações de vários idiomas diferentes escritos como enigmas, anagramas e epigramas são muito complexas e exigem um intérprete que contenha conhecimentos em vários áreas. Alguns trechos são tenebrosos, descrevem eventos específicos, localizações geográficas, configurações astrológicas, o que o tornou famoso em todo o mundo. A rainha francesa, Catherine de Médicis se consultava com Nostradamus e admirava o seu trabalho. Nostradamus previu a morte de seu marido, o rei Henrique II, fazendo com que sua fama se espalhasse ainda mais, atraindo seguidores de várias partes do mundo.

O profeta Nostradamus previu uma longa lista de eventos do mundo, incluindo a Revolução Francesa, o Grande Incêndio de Londres, a Primeira Guerra Mundial, a morte do presidente John F. Kennedy e da princesa Diana, entre outros. Conseguiu prever inclusive sua própria morte. Quando seu assistente desejou-lhe boa noite em 1 de julho de 1566, Nostradamus respondeu: "Você não vai encontrar-me vivo ao amanhecer". Ele foi encontrado morto em 2 de julho de 1566.

Referências Bibliográficas:
http://www.sca.org.br/biografias/Nostradamus.pdf
http://pessoas.hsw.uol.com.br/nostradamus.htm
http://pt.wikipedia.org/wiki/Nostradamus

Arquivado em: Biografias