Cadeia Alimentar

Por Fabiana Santos Gonçalves
Todos os organismos necessitam de energia para sobreviver, que é obtida a partir do alimento que retiram do ambiente. Desta forma, a matéria está sempre seguindo um fluxo em um ecossistema. O fluxo de energia começa no produtor e vai em direção ao decompositor, passando por vários níveis tróficos. Os decompositores reciclam a matéria orgânica, recomeçando o ciclo. A transferência desta energia, desde o produtor (organismo autótrofo) até o decompositor, passando por uma série de consumidores é chamada de cadeia alimentar ou cadeia trófica.

A cada transferência, parte da energia potencial da cadeia é perdida sob a forma de calor, logo, quanto menor a cadeia alimentar, mais energia haverá para os organismos envolvidos.

As cadeias alimentares estão interligadas em uma rede chamada rede alimentar ou rede trófica.

Componentes da cadeia alimentar

Produtores: os produtores são os organismos autótrofos, ou seja, aqueles que produzem o próprio alimento através da fotossíntese. Os níveis de produtividade que os vegetais conseguem alcançar são fundamentais para a sobrevivência dos organismos. Esta produtividade primária pode ser prejudicada por vários fatores como falta de nutrientes no ambiente, por exemplo. As plantas, algas, bactérias e os fungos. A decomposição envolve liberação de energia e a conversão de substâncias orgânicas em elementos inorgânicos, processo chamado de mineralização. Os elementos inorgânicos são novamente utilizados pelas plantas, recomeçando o ciclo;

Exemplos de cadeias alimentares

Ecossistema Aquático

Ecossistema Terrestre

Fluxo de matéria e energia

As plantas convertem a energia solar em energia química. Sem a radiação solar os ecossistemas são conseguem se manter. A fotossíntese é o processo de entrada de energia em um ecossistema. Os organismos ganham e perdem nutrientes de diversas formas,

Todos os organismos são constituídos principalmente por água, sendo a maioria dos compostos restantes constituída de carbono, onde a energia é acumulada e armazenada.

Apenas 10% da energia é passada para o nível trófico seguinte, grande parte é perdida sob a forma de calor, respiração, manutenção das funções vitais, reprodução e fezes.