Panspermia

Por Mayara Cardoso
Proposta no final do século XIX, a panspermia é uma das teorias de origem e evolução da vida, que afirma que a vida é fruto de sementes dispersas no Universo, e que a Terra é apenas um dos planetas que recebeu essa semente, que se propagou com o passar do tempo, dando origem a todos as formas vivas existentes hoje.

Anterior à Panspermia, a teoria aceita era a de Geração Espontânea, que defendia que a vida era oriunda de matéria desprovida de vida. Depois de vários estudos científicos, a abiogênese (do grego, a = sem, bio = vida, gênese = origem, “origem não biológica”) foi derrubada, hoje sabemos que a vida é somente procedente de matéria viva.

Segundo a teoria da Panspermia, formulada pelo físico sueco Arrhenius, a Terra teria sofrido uma inseminação por organismos, partículas provenientes de espaços externos ao planeta, chegando à Terra através de poeira cósmico ou meteoritos. O argumento apresentado para tal hipótese é a presença de matéria orgânica em meteoritos encontrados na Terra, como certos tipos de aminoácidos, formaldeído, álcool etílico, tese que foi contradita pelo fato de não ser admitida a sobrevivência de microrganismos a temperaturas tão diferentes da qual são procedentes. Além disso, tais moléculas podem se arranjar de maneira natural no ambiente, sem ter, para isso, qualquer influência biológica.

A Panspermia deu origem a duas novas vertentes: a Nova Panspermia e a Panspermia Dirigida. A primeira, estabelecida pelos cientistas Fred Hoyle juntamente com Chandra Wickramasinghe, defendia que vida foi disseminada não só pela Terra, mas por todo o Universo, e que esses “esporos de vida” lançados nos planetas, já eram dotados de “comandos” que seriam responsáveis pelo seu desenvolvimento. Nessa teoria, ainda, os vírus são mencionados como organismos vindos do espaço, advindos de outros planetas. Em estudos de poeira interestelar, cientistas encontraram polímeros orgânicos que muito têm em comum com a celulose, mais um indício de que a vida poderia sim, ter origem cósmica.

Já a Panspermia Dirigida, proposta pelos cientistas Francas Circo e Lesei Orle, afirma que seres de outras galáxias, dotados de uma inteligência relativamente superior à nossa, teriam colonizado a Terra e vários outros planetas também, deixando em cada uma dessas colônias, determinadas moléculas orgânicas e elementos como o molibdênio, elemento raro na Terra e de grande importância para o bom funcionamento das enzimas essenciais ao metabolismo dos seres vivos.

Tais teorias geraram discussões acaloradas pela comunidade científica, e, embora a Panspermia seja irrefutável, não se chegou, até hoje, a uma conclusão acerca da origem da vida no nosso planeta, e ainda, se há ou não vida em outros planetas do Sistema Solar.

Referências
http://ateus.net/artigos/ciencia/genese-da-vida/
http://www.notapositiva.com/trab_estudantes/trab_estudantes/cienciasnaturais/7teoriasorigevvida.htm
http://pt.scribd.com/doc/3533869/Panspermia-Uma-breve-historia-Marcelo-Gleiser
http://www.pensandonisso.com/mundo-real/panspermia-origem-extraterrestre-da-vida-na-terra/