Retículo Endoplasmático (Organelas Celulares)

Por Lucas Martins
Retículo Endoplasmático é um sistema de comunicação interna das células. É formado por várias membranas, criando canais, que se estendem do citoplasma até a carioteca (membrana que envolve o núcleo celular). Dentro do retículo, várias substâncias são carregadas de um ponto até outro, dependendo da necessidade. Por exemplo, as vesículas produzidas no complexo de golgi, contendo enzimas, são transportadas pelo retículo endoplasmático até a membrana celular.

Existem dois tipos de retículo endoplasmático, o Liso e o Rugoso.

Retículo Endoplasmático Rugoso

Milhares de ribossomos são grudados á este tipo de retículo. É mais encontrado em células secretoras, como o pâncreas. Também faz o transporte de proteínas produzidas nos polirribossomos agregados, para várias partes da célula: complexo de golgi, o núcleo, mitocôndrias, etc.

Retículo Endoplasmático Liso

O retículo endoplasmático liso (ou REL) é desprovido de ribossomos, e tem função principal de desintoxicar o organismo. É ele quem faz o metabolismo do etanol (álcool), nas células do fígado, de medicamentos, e outras substâncias estranhas ao organismo. Ele também é responsável pela produção de alguns lipídios, como o colesterol. Nas células musculares, ele guarda o ATP, molécula que armazena energia, que será utilizada nos movimentos.