Deserto de Sonora

Para a Geografia, o termo Deserto significa uma região que recebe pouca precipitação pluviométrica e como consequência, têm a reputação de serem capazes de sustentar pouca vida. Aproximadamente 20% da superfície continental da Terra são desérticos e o Deserto de Sonora faz parte desta porcentagem.

Deserto de Sonora. Foto: Paul B. Moore / Shutterstock.com

Deserto de Sonora. Foto: Paul B. Moore / Shutterstock.com

O Deserto de Sonora é também conhecido como Deserto Gila e Baixo Deserto, pois localiza-se na América do Norte, na fronteira entre os Estados Unidos e o México. Sua extensão cobre parte dos estados do Arizona, Califórnia e Estado do México, por isso é tido como um dos maiores desertos da América do Norte, com uma área de aproximadamente 311.000 km². Os rios que atravessam o deserto são o Rio Colorado e o Rio Gila. O mar de Salton, Golfo da Califórnia e o Oceano Pacífico também são massas de águas próximas ao deserto. As montanhas encontradas no deserto são Kofa Monte e o Monte Catalina, sendo que o Monte Catalina recebe maior parte da neve.

É muito quente durante o dia e bastante frio à noite, mas ao longo do ano é seco, e as temperaturas variam de 0 °C a 40 °C.  A grande variação de temperatura é característica dos desertos. A escassez de chuva nessa região é devida à altitude e às montanhas, que impedem que as nuvens vindas do oceano Pacífico cheguem ao deserto. Alguns dos animais no deserto são, o Lobo cinza mexicano (El Lobo), o Leão da Montanha (Puma ou suçuarana), a grande coruja Horned (Virinus Bubo), a águia real (Aquila chrysaetos) e Cascavel. A maioria dos animais tem hábitos noturnos, o que significa que caçam à noite, devido ao calor.

A vegetação é formada basicamente por árvores de pequeno porte, arbustos e cactos. E contém uma variedade única de plantas e animais, como o cacto saguaro. Porém é um terreno muito seco e pouco propicio à flora. Apesar de ser seca, a região apresenta alguns lagos com água quase todo o ano, servindo de fonte de vida tanto para os habitantes da região quanto para os animais os quais lá habitam, como é o caso do Pica-Pau e alguns animais pequenos como ratos, lagartos e cobras, também há presença de lhamas, guanacos, flamingos e outros animais que com o tempo foram se adaptando ao clima.

A parte ocidental do Deserto de Sonora, por estar mais perto da fonte de tempestades no Pacífico, é conhecida por ter uma primavera exuberante, pelo período que há chuvas de inverno-primavera. Mesmo sendo o mais quente de todos os desertos norte-americanos, mantém um padrão de precipitação nitidamente bimodal, que produz uma alta diversidade biológica. Com isso as árvores são bem desenvolvidas e muitas vezes abundantes.

Referências Bibliográficas:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Deserto_de_Sonora
http://www.desertusa.com/du_sonoran.html
http://www.arizonensis.org/sonoran

Arquivado em: Biomas, Estados Unidos