Abscesso

Mestre em Pesquisa Clínica em Doenças Infecciosas (FIOCRUZ, 2011)
Graduada em Biologia (UGF-RJ, 1993)

Quando um tecido do corpo é afetado por algum agente externo, as células de defesa do corpo reagem e atacam o invasor. O abscesso é o resultado desta “luta”. Ele é composto por pus, bactérias e leucócitos (células de defesa) vivos e mortos, tecido necrosado (morto) e outras substâncias. Eles podem ser internos ou externos. Os internos são os mais perigosos porque podem atingir órgãos vitais e causar sérios problemas. Os abscessos externos geralmente são drenados sozinhos. Quando isso não ocorre é necessário a intervenção de um profissional médico.

Os locais mais comuns para se encontrar um abscesso externo são: axilas, áreas ao redor do ânus e da vagina, base da espinha dorsal, em um dente, e na virilha. Os internos podem ser encontrados no abdômen, pulmão, baço, fígado e cérebro. Quando há a inflamação em torno de um folículo com formação de abscesso, temos o furúnculo. Os abscessos internos, quando não tratados podem dar origem a um quadro de septicemia que pode levar à morte.

Sintomas

De um modo geral, os sintomas são: dor ao toque, inchaço, calor no local, rubor, edema (inchaço) e elevação da pele no local. Esses sintomas variam de paciente para paciente e de acordo com a localização do abscesso.

Diagnóstico

O abscesso externo é facilmente diagnosticado pela observação do local. No abscesso interno, é necessário o auxílio de exames de imagem para o correto diagnóstico. Um exame muito utilizado é a coleta de material do abscesso para identificação da bactéria, para o antibiótico correto seja ministrado. Casos de abscessos recorrentes devem ser investigados para eliminar ou confirmar diabetes no paciente. Pacientes diabéticos são mais propensos a abscessos e devem ser tratados imediatamente, para que não ocorram complicações. Abscessos não tratados corretamente podem gerar disseminação da infecção para outras partes do corpo, gangrena da área afetada; desenvolvimento de outros abscessos; inflamação dos ossos e endocardite (infecção do revestimento interno do coração)

Tratamento

É necessária a abertura e a drenagem do abscesso para que ocorra a cura. Esse procedimento tem que ser feito por médicos habilitados, para que não ocorram complicações. Alguns remédios podem ser utilizados para eliminar a infecção que originou o abscesso. Alguns medicamentos que podem ser usados são: cloridrato de moxifloxacino; Bactrim; Clavulin; Nebacetin e outros.

Bibliografia:

Abscesso: sintomas, tratamentos e causas. Disponível em http://www.minhavida.com.br/saude/temas/abscesso

Abscesso: o que é? Quais são as causas e os sintomas? Como é o tratamento? Como ele pode evoluir? Disponível em http://www.abc.med.br/p/sinais.-sintomas-e-doencas/349789/abscesso+o+que+e+quais+sao+as+causas+e+os+sintomas+como+e+o+tratamento+como+ele+pode+evoluir.htm

O que é Abscesso, tipos, sintomas, tratamentos e medicamentos: http://www.mdsaude.com/2008/11/o-que-o-pus-o-que-um-abscesso-o-que-uma.html

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.
Arquivado em: Doenças bacterianas