Artrose

Por Débora Carvalho Meldau
A artrose, também chamada de osteoartrite, é um processo degenerativo que acomete a articulação, havendo inicialmente um desgaste da cartilagem que encontra-se aderida à superfície dos ossos que se articulam entre si.

O processo que inicia essa degeneração ocorre quando alguns constituintes protéicos que formam a cartilagem, modificam-se e outros diminuem em número ou tamanho. O organismo tenta reparar esse processo, por meio da proliferação das células da cartilagem, entretanto, o resultado final é uma cartilagem que perde sua morfologia normal (lisa).

As enzimas presentes dentro das células da cartilagem são liberadas durante esse processo, gerando uma inflamação local, a qual leva a amplificação da lesão tecidual. O resultado disso é o aparecimento de erosões na superfície articular da cartilagem. A evolução da doença resulta no comprometimento do osso adjacente, ficando com fissuras e cistos.

Numa tentativa de aumentar a área de contato para ter maior estabilidade, o osso prolifera, sendo que a nova massa óssea é mais rígida e mais susceptível a pequenas fraturas. Este processo é mais comum em articulações que suportam peso como joelho, coluna, quadril, mãos e dedos.

Acredita-se que, em conseqüência da reação inflamatória local, todos os componentes da articulação sofram hipertrofia: cápsula, tendões, músculos e ligamentos. O grau de comprometimento varia muito. Os indivíduos acometidos podem nunca sentirem dor, já outros podem apresentar dor que progredirá para a piora da doença levando a deformidades e perda ou diminuição da função articular. O processo inflamatório pode resultar em um aumento de líquido intra-articular, levando a um aumento da dor, ficando evidente à palpação o calor local, além da presença de derrame.

O fator desencadeador da artrose não foi elucidado ainda. Acredita-se que distintos mecanismos possam levar às mesmas na função e composição da articulação. Sua ocorrência é mais comum após os 30 anos de idade, aumentando muito sua prevalência a partir dos 50 anos de idade.

O tratamento deve ser iniciado o mais cedo possível para obtenção de bons resultados. A maioria das formas de tratamento inclui exercícios físicos, controle de peso (sendo essas duas últimas alternativas formas de prevenção também), descanso e alívio do estresse sobre as articulações, técnicas para aliviar a dor, tratamento medicamentoso, tratamento cirúrgico e terapias complementares.

Fontes:
http://www.abcdasaude.com.br/artigo.php?310
http://boasaude.uol.com.br/lib/ShowDoc.cfm?LibDocID=3518&ReturnCatID=1770
http://www.copacabanarunners.net/artrose-tratamento.html

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.