Doenças degenerativas

Graduada em Ciências Biológicas (UNISUAM, 2010)
Graduada em Zootecnia (FAGRAM, 2006)

As doenças degenerativas são chamadas assim porque elas vão gerar lesões nas células, podendo afetar a visão, os ossos, os tecidos, os vasos sanguíneos, entre outros. Essas doenças são crônicas e não são transmitidas, afetando as células do corpo de forma continua, irreversível e com os sintomas de piora progressiva, limitando as funções básicas do corpo, como o movimento, a respiração e o raciocínio, levando em alguns casos à morte.

As doenças degenerativas podem acontecer por diversos motivos, sendo classificadas como multifatoriais, ou seja, são causadas por um conjunto de fatores, podendo ser de origem genética, má alimentação, tabagismo, alcoolismo, entre outros. O número de mortes de pessoas acometidas por doenças crônicas degenerativas está aumentando, e podendo ser observado junto com o aumento do processo de modernização e industrialização da sociedade.

Não existe cura, mas existem tratamentos para diminuir os sintomas. Estas doenças podem ser melhor controladas quando diagnosticadas no início, retardando a evolução e reduzindo os sintomas. As doenças degenerativas ocorrem com menos frequência em jovens e crianças.

Alguns exemplos de doenças degenerativas

  • Osteoporose: ocorre quando as células ósseas não estão sendo renovadas de maneira satisfatória, ocasionando maior fragilidade e menor espessura óssea. Esta doença acomete principalmente mulheres, porque seus ossos já são naturalmente mais finos. Sintomas: fraturas, dor ou sensibilidade óssea, postura encurvada.
  • Degeneração dos discos intervertebrais: As células da cartilagem deixam de ser produzidas, ocorrendo diminuição da altura dos discos e elasticidade deixando de absorver impactos adequadamente. O fumo e a obesidade podem aumentar a possibilidade de um indivíduo desenvolver esta doença. Os sintomas se apresentam como dores intensas, podendo ser amenizadas com fisioterapias e outros tratamentos musculares específicos;
  • Diabetes Mellitus: se caracteriza por ser uma doença que aumenta a taxa de glicose no sangue, por um distúrbio na produção e absorção da insulina.
  • Hipertensão: também conhecida como pressão alta, é uma doença que esta ligada à pressão exercida pelo sangue que passa pelo corpo. Quando o sangue percorre com certa dificuldade pelos vasos sanguíneos, esta pressão aumenta. Esta doença esta associada a má alimentação, estresse e uma vida sem exercícios físicos. Alguns sintomas: dor na cabeça, tontura e dor no peito. As pessoas que possuem pressão alta estão mais pré-dispostas a sofrerem ataques cardíacos, derrames e doenças renais;
  • Glaucoma: trata-se de doença do globo ocular que provoca danos irreparáveis ao nervo óptico. É ele quem envia as mensagens visuais recebidas pelo olho até o cérebro. O glaucoma possui relação com o aumento da pressão intra-ocular, pelo aumento do espessamento do humor aquoso, causando deficiência da drenagem dele pelo canal e perda das células da retina. Esta doença também pode acometer crianças.

O aumento das doenças degenerativas é motivo de grande preocupação para a comunidade médico-científica, que cada vez mais estuda a propagação destas doenças. Algumas medidas simples podem auxiliar a diminuir a incidência destas doenças, como, por exemplo, a prática regular de exercícios (sempre acompanhada de um especialista, buscando-se ter a maximização dos benefícios e redução dos possíveis riscos envolvidos), uma boa alimentação e acompanhamento médico periódico.

Leia também:

Referências bibliográficas:

http://www.efdeportes.com/efd200/atividade-fisica-e-doencas-cronicas-degenerativas.htm

http://www.saocamilo-sp.br/pdf/mundo_saude/67/225a230.pdf

http://www.unificadoconcursos.com.br/download/DOEN%C7AS%20CRONICO%20DEGENERATIVAS.pdf

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.
Arquivado em: Doenças