Osteossarcoma

Por Débora Carvalho Meldau
O osteossarcoma é uma neoplasia maligna dos ossos que se propaga (metástase) rapidamente para os pulmões e, menos frequentemente, para outros órgãos. Este tipo de tumor acomete principalmente adolescentes e idosos. Nos pacientes mais jovens, o osteossarcoma costuma surgir sem causa aparente, enquanto que nos pacientes mais velhos, o tumor pode ser uma complicação tardia e rara da doença de Paget.

Sua causa específica não foi elucidada. Existem evidências que indicam que esse tumor pode ocorrer em famílias. Estudos identificaram genes que indicam um maior risco, como o gene envolvido no retinoblastoma (tumor maligno da retina) familiar, que aparentemente é um gene inibidor defeituoso, capaz de propiciar o aparecimento do tumor e encontra-se associado a outros tumores, entre eles o osteossarcoma.

É o tipo de neoplasia maligana óssea mais comum. Costuma acometer a região da metáfise óssea dos ossos tubulares longos, como fêmur, úmero e tíbia; 50% dos casos ocorrem no joelho.

Inicialmente, o paciente sente muita dor. Ao passo que o tumor evolui, pode surgir um inchaço visível do local acometido e limitação dos movimentos. Como complicação da doença de Paget, o osteossarcoma pode deenvolver-se ao mesmo tempo em diversos ossos, e as dores provocadas por ele pode não ser diferenciada das causada pela doença.

O diagnóstico, na maioria das vezes é baseado na radiografia, onde aparece o chamado triângulo de Codman, que é um sinal de elevação do periósteo. Também podem ser feitos outros exames de imagem, como a ressonância magnética. No exame de sangue são observadas alterações das enzimas fosfatase alcalina e lactato desidrogenase.

A radioteraia é um fator de risco para esse tipo de tumor, sendo assim, é necessário fazer a ressecção cirúrgica do osso atingido. Geralmente, isso implica na amputação de algum membro. Em alguns casos, ao invés da amputação, é possível retirar o osso atingido e substituí-lo por um enxerto ósseo ou por um osso artificial. Após a retirada cirurgia, realiza-se um tratamento com fármacos antineoplásicos para eliminar qualquer célula neoplásica possivelmente presente no organismo.

Fontes:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Osteossarcoma
http://adam.sertaoggi.com.br/encyclopedia/ency/article/001650.htm
http://www.oncopediatria.org.br/portal/artigos/pais/tipos_cancer/tumores_osseos/osteossarcoma.jsp
http://www.unifesp.br/dorto-onco/livro/tumor3p4.htm

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.