Fossa séptica

Graduado em Ciências Biológicas (UNIFESO, 2014)

Fossa séptica se trata de um sistema de tratamento de esgoto sanitário que ocorre em domicílios; é uma unidade que atua química e fisicamente nos dejetos. Por ser mais utilizada na zona rural (por não ter tratamento de esgoto), a fossa séptica atua purificando a água vinda dos vasos sanitários para ser devolvida ao meio ambiente com o mínimo de impacto ambiental.

Primeiramente, os dejetos vindos dos vasos sanitários são depositados em um tanque com aproximadamente 30 metros de distância da residência, constituído por alvenaria, concreto ou outro material que mantenha os aspectos básicos de segurança, longevidade e resistência; medindo no mínimo 1.250 litros, onde ocorre um processo de decantação, no qual a parte sólida se deposita no fundo para sofrer decomposição por bactérias anaeróbicas. Tal tanque contém uma válvula de escape para que os gases produzidos pelas bactérias no processo de fermentação possam escapar. Conforme a fossa vai enchendo, o líquido ali contido passa através de um cano na parte superior da fossa para a parte inferior do segundo tanque, no qual enche obrigando o líquido a passar por um filtro formado por rochas como cascalho e areia. Após esse processo de filtração, o líquido é depositado em outro tanque denominado de sumidouro onde posteriormente é reutilizado ou devolvido ao meio ambiente. Outros tipos estruturais da fossa séptica ainda incluem mecanismos para adição de reagentes como o cloro, que atua na eliminação de microrganismos tornando a água potável.

O tamanho dos tanques varia de acordo com a quantidade de indivíduos que utilizem o esgoto sanitário. O esgoto originário de pias e ralos não deve entrar em contato direto com os resíduos direcionados com a fossa séptica, pois os materiais químicos, como os materiais de limpeza por exemplo, interferem no processo de decomposição, matando as bactérias.

Por contar com vários microrganismos infeciosos, medidas de segurança devem ser tomadas antes da construção ou instalação da fossa séptica; não deve ser instalada próximo a poços artesianos, para evitar que vazamentos ou a própria água que o poço libera, entre em contato com a água de consumo humano, animal e vegetal. Quando a fossa possui instalação subterrânea, as tampas não devem ser muito grandes, para minimizar riscos de desabamento. Fossa sépticas mal instaladas ou mal construídas podem ocasionar eventualmente uma grave contaminação dos lençóis freáticos, introduzindo agentes infecciosos na água de consumo da região, podendo acarretar em doenças em humanos e animais, além de contaminar as plantações.

Referências:
http://g1.globo.com/economia/agronegocios/noticia/2015/05/fossa-septica-melhora-qualidade-de-vida-e-ajuda-na-preservacao.html

http://www.daemo.com.br/documentos/20150304144027.pdf

http://www3.caesb.df.gov.br/_conteudo/FolhetosManuais/Folder%20fossa%20e%20sumidouro.pdf

http://www.cnpdia.embrapa.br/produtos/img/revistapapocabeca3.pdf

http://www.uss.br/pages/revistas/revistafluminense/v2n22012/pdf/002_-_Projeto_de_implantacao_Felipe.pdf

Arquivado em: Ecologia