Hidrogênio

O hidrogênio é o elemento em maior abundância na crosta terrestre, representando 75% da massa de nosso planeta, além disso ele é de extrema importância para as mais variadas atividades industriais e ciclos naturais. É um dos constituintes do Sol e também, juntamente com o oxigênio compõe a molécula essencial para a vida no planeta Terra, a água (H2O). Seu nome foi atribuído por Antoine Lavoisier e deriva do grego que significa “que gera água”. Seu primeiro uso e descrição foi feito em torno do ano de 1500 por Paracelso, um iatroquímico (estudava as substâncias geralmente para aplicação medicinal), porém este não o citava como elemento químico o que só foi feito em 1766 por Henry Cavendish.

Este elemento não está localizado em nenhum grupo na tabela periódica, possui número atômico e número de massa iguais a 1. Por este fato é um elemento extremamente pequeno, simples e leve. Uma molécula de hidrogênio encontra-se na forma gasosa com dois átomos (H2). Suas principais características são: é incolor, é inflamável, é inodoro e insolúvel em água. Os isótopos mais conhecidos do hidrogênio são o prótio, o trítio e o deutério os quais especificaremos a seguir:

isotopos hidrogenio

  • Deutério: Este isótopo possui apenas um nêutron e um próton em seu núcleo, é pesado e estável. É utilizado em processos de fusão nuclear e quando combinado com o oxigênio forma a água pesada. Seu nome deriva do grego “deuteros” que significa “segundo”.
  • Trítio: É o isótopo do hidrogênio menos abundante, seu núcleo é composto por 1 próton e 2 nêutrons e ele é um isótopo radioativo. Pode ser utilizado em sistemas de mira de armas de fogo de alta precisão.
  • Prótio: É o isótopo de maior ocorrência entre os três e é composto por apenas um próton no núcleo. Pode adquirir carga positiva ou negativa quando em compostos iônicos.

O hidrogênio possui diversas aplicações industriais que vão desde a produção de semicondutores até a indústria petroquímica. Há muito tempo grandes empresas vêm investindo em pesquisa para desenvolver um veículo que funcione com o gás hidrogênio como combustível. O mais comum é o veículo que armazena hidrogênio pressurizado num tanque e a vantagem destes seria a nula taxa de poluição. Porém como desvantagem teríamos o alto custo do combustível e o risco de explosão. Nos processos biológicos na maioria das vezes atua como catalisador enzimático, ou seja, acelera a velocidade das enzimas em seus processos.

Bomba de hidrogênio

Este projeto é o mais poderoso artefato explosivo projetado pelo homem. O processo de liberação de energia ocorre quando os átomos de hidrogênio se unem, num processo conhecido como fusão nuclear. Esta bomba foi proposta por Edward Teller e durante seu primeiro e único teste teve como resultado uma explosão muito maior que a da bomba de Hiroshima. Ainda são desenvolvidos estudos que tentam provavelmente uma fusão a frio desta substância, porém até hoje não tiveram resultados relevantes e são menos divulgados devido ao alarde que este assunto sempre desencadeou.

Referências:
http://www.lamtec-id.com/energias/hidrogenio.php

Arquivado em: Elementos Químicos