Urânio

O urânio é um elemento conhecido pela sua radioatividade e foi descoberto na Alemanha em 1789 por Klaproth. Porém nesta época, o Urânio ainda não era visto como algo perigoso e então Henry Becquerel descobriu a radioatividade deste elemento deixando uma amostra de K2UO2(SO4)2 em uma chapa fotográfica e então constatou que a radiação advinda do sal de urânio havia criado uma imagem na lâmina.

Uraninita, mineral que possui urânio em sua composição. Foto: Bjoern Wylezich / Shutterstock.com

Uraninita, mineral que possui urânio em sua composição. Foto: Bjoern Wylezich / Shutterstock.com

Este elemento em sua forma natural não apresenta um índice de radiação tão alto, porém seus isótopos sim. Seu nome deriva do planeta Urano e este é o último elemento natural da Tabela Periódica. Seu número atômico é 92, seu número de massa 238,03, é um elemento pertencente aos metais de transição interna (Grupo dos Actinídeos/Grupo 3, sétimo período).

As principais características deste elemento quando puro são as descritas abaixo:

  • É sólido nas CNTP;
  • Possui coloração acinzentado-prateada;
  • É um metal radioativo;
  • Possui alta dureza e alta densidade;
  • É bastante reativo e essa característica aumenta conforme o aumento da temperatura;
  • Possui propriedade paramagnética;
  • Tem afinidade com elementos ametálicos;
  • É dúctil e flexível.
Wölsendorfita, um mineral raro que contém urânio em sua composição. Foto: Marcel Clemens / Shutterstock.com

Wölsendorfita, um mineral raro que contém urânio em sua composição. Foto: Marcel Clemens / Shutterstock.com

Este elemento pode ser encontrado em minérios de uraninita, euxenita, carnotita, branerita, torbenite e a coffinita, sendo o primeiro o mais importante. O Brasil é o sexto país com maior reserva de Urânio sendo as principais reservas a de Caetité (BA) e a de Santa Quitéria (CE). Há muita polêmica quanto às minas de extração desses minerais, pois diversas denúncias de contaminação da água da população e dos lençóis freáticos vem sendo feitas e nenhuma resposta vem sendo dada pela empresa ou pelos órgãos governamentais.

Enriquecimento de Urânio

Muito se houve falar sobre este tema, porém o que realmente significa?

O Urânio é um elemento muito utilizado na produção de energia nuclear, mas para que ele realmente gere esta energia de forma eficaz é preciso que passe por processos industriais. Esses processos são feitos através da retirada do Urânio-238 do Urânio-235 aumentando sua concentração e potência. Esta transformação foi desenvolvida e aprimorada pelos maiores países e que detêm força política e bélica, havendo sempre concorrência e competição quanto à obtenção do Urânio e o seu uso.

Se o enriquecimento do Urânio for maior que 90% a energia gerada desencadeia uma reação rápida e difícil de controlar, e se for menor há a produção de energia térmica ou combustível nuclear. No Brasil em torno de 99% do urânio obtido é utilizado para geração de energia e os principais pólos são as usinas nucleares Angra I e II.

Bibliografia:
https://portogente.com.br/portopedia/85005-enriquecimento-de-uranio
http://www.quimlab.com.br/guiadoselementos/uranio.htm

Arquivado em: Elementos Químicos