Raimundo Correia

Por Cristiana Gomes
Juntamente com Olavo Bilac e Alberto de Oliveira formava a Tríade Parnasiana.

Advogado e escritor, Raimundo da Mota de Azevedo Correia nasceu no Maranhão em 13 de maio de 1859 e morreu em 13 de setembro de 1911, em Paris.

Começou sua carreira como escritor romântico com seu livro Primeiros Sonhos e recebeu influência de grandes escritores românticos como Gonçalves Dias, Castro Alves, Fagundes Varela e Casimiro de Abreu.

Foi um escritor que pertenceu ao estilo de época chamado Parnasianismo, mas somente a partir do livro Sinfonias é que o poeta se assume realmente parnasiano. Como curiosidade, este livro tem prefácio de Machado de Assis.

Características de sua obras

Exaltação à natureza
Perfeição formal
Cultura clássica
Pessimismo
Desilusão

Obs: esta visão pessimista do mundo deu às suas obras um certo tom filosófico.

Seus versos exaltando à natureza são muito belos:

Raia sangüínea e fresca a madrugada” (As Pombas)

OU

Esbraseia o Ocidente na agonia
O sol...Aves em bandos destacados,
Por céus de oiro e de púrpura raiados,
Fogem... Fecha-se a pálpebra do dia...
” (Anoitecer)

AS POMBAS

Vai-se a primeira pomba despertada...
Vai-se outra mais... mais outra... enfim dezenas
De pombas vão-se dos pombais, apenas
Raia sangüínea e fresca a madrugada...

E à tarde, quando a rígida nortada
Sopra, aos pombais de novo elas, serenas,
Ruflando as asas, sacudindo as penas,
Voltam todas em bando e em revoada...

Também dos corações onde abotoam
Os sonhos, um por um, céleres voam,
Como voam as pombas dos pombais;

No azul da adolescência as asas soltam,
Fogem... Mas aos pombais as pombas voltam,
E eles aos corações não voltam mais...

Obras

Primeiros Sonhos (1879)
Sinfonias (1883)
Versos e Versões (1887)
Aleluias (1891)
Poesias (1898)

Poemas Famosos

Plenilúnio
Banzo
A Cavalgada
Plena Nudez
As Pombas

Raimundo Correia também foi sócio fundador da Academia Brasileira de Letras.