Desastres Naturais

Por Fernando Rebouças
Na evolução geológica do nosso planeta Terra, a nossa crosta terrestre tem passado por processos de adaptações e modificações em suas características geológicas e climáticas. Os processos de ajustamentos de nosso planeta muitas vezes causam desastres naturais, que são causados por fatores relacionados à erosão, intemperismo, sendimentação, movimento das placas tectônicas, entre outros fatores que venham causar perdas biológicas e materiais.

Para entendermos melhor o assunto vamos exemplificar algumas ocorrências mais registradas em nosso planeta recentemente.

Vulcões e terremotos – Abalos sísmicos ocorrem em decorrência de colisão e separação entre as placas tectônicas. Os vulcões, que expelem substâncias em alta temperatura no interior da terra, podem derreter as geleiras existentes nas crateras.

Tsunamis – Podem ser causados por terremotos submarinos, por explosões vulcânicas ou por queda de meteoros no mar.

Quedas de meteoros – Em teses científicas, um meteoro extinguiu os dinossauros há 65 milhões de anos, são rochas interespaciais que trajetam pelo espaço e que podem cair na atmosfera da Terra causando destruição de terrenos, instalações e vidas.

Mudanças climáticas – O planeta Terra passa por períodos glaciais de 20 mil anos e interglaciais de 10 mil anos, no qual ocorre o aumento do nível do mar. O aquecimento global, que ocorre a partir da intensificação do fenômeno natural do efeito estufa através da poluição atmosférica, poderá acelerar o processo de aquecimento da Terra causando desequilíbrios e catástrofes como, por exemplo, o derretimento das geleiras.

Seja por interferência humana ou pela própria adequação natural dos componentes do planeta, as conseqüentes catástrofes naturais tem exigido nos últimos tempos dos governantes e sociedades de vários países, políticas de prevenção e ação de socorro às vítimas de regiões atingidas por ciclones, terremotos e desequilíbrios climático. Em relação ao clima, basta a humanidade repensar sobre a sua postura de civilização e econômica na construção de um crescimento sustentável e igualitário entre homem e natureza.