Erosão

Licenciada em Geografia (UFG, 2003)

Erosão pode ser entendida como o processo de transporte de materiais intemperizados. Isto significa dizer que, os processos erosivos são responsáveis por desagregar, transportar e depositar sedimentos de um local para outro.

Imaginemos a seguinte situação: Ocorre uma chuva intensa sobre um solo exposto, sem cobertura vegetal e a água leva para as regiões mais baixas, materiais como fragmentos de rocha, minerais, matéria orgânica e o que mais a água conseguir “carregar”. Temos neste caso um exemplo de processo erosivo.

Agentes erosivos

A erosão é um processo contínuo, que ocorre em consequência da ação de agentes erosivos responsáveis pelo transporte de materiais sólidos. De maneira natural, a água é o principal agente erosivo. No entanto não é o único. Vejamos:

  • A água das chuvas que atua sobre solos e rochas é o mais ativo dos agentes erosivos. Sua ação contínua e intensa pode provocar mudanças significativas na paisagem.
  • A água dos rios também atua no transporte de materiais de suas margens, planícies de inundação e leito, desagregando e transportando significativas quantidades de materiais das áreas mais elevadas para as regiões mais baixas.
  • Nos oceanos e mares, as correntes marítimas e o movimento das marés são agentes que modelam as paisagens litorâneas e o relevo submarino.
  • Os ventos são agentes erosivos importantes, especialmente nas regiões de baixa umidade, como os desertos quentes. O vento esculpe rochas, transporta partículas e transforma paisagens.
  • O gelo é responsável por provocar erosões, especialmente nas regiões de altas latitudes. A água acumulada nas cavidades das rochas nos períodos quentes, congela e se dilata quando a temperatura desce. O aumento de volume causa o rompimento da rocha.

Agora que conhecemos os agentes que provocam as erosões, precisamos compreender os fatores que intensificam ou retardam os processos erosivos.

  • Clima: a ação das chuvas, a intensidade da radiação solar, a direção e força dos ventos, as variações de temperatura, são fatores que influenciam diretamente os processos erosivos.
  • Declividade do terreno: As áreas de maior inclinação favorecem o escoamento superficial da água aumentando a intensidade erosiva das chuvas ou dos cursos d’água. Já nas regiões planas a reduzida velocidade da água proporciona uma maior deposição de sedimentos e menor desgaste da superfície.
  • Rocha matriz: cada tipo de rocha apresenta uma resistência distinta aos processos intempéricos e erosivos, mesmo estando em condições semelhantes. Em geral, as rochas cristalinas são mais resistentes à erosão do que as rochas sedimentares que estão mais propensas a sofrer rápida e intensa ação dos agentes erosivos.
  • Vegetação: A presença ou ausência de vegetação e o tipo de cobertura vegetal, são fatores determinantes para intensificar ou retardar os processos erosivos. Se uma área é coberta por densa vegetação – como uma floresta tropical – a ação dos agentes de erosão é minimizada, enquanto que, em uma região com escassa vegetação rasteira ou sem cobertura vegetal – e portanto, desprotegida – sofre mais intensamente os processos de erosão.
  • Ação humana: Embora a erosão seja um processo natural, o ser humano – afim de atender as suas demandas – tem provocado modificações que agravam e aceleram o desenvolvimento do fenômeno erosivo. O desmatamento, a impermeabilização do solo, a criação de pastagens e áreas de cultivo são as principais ações humanas que têm, provocado a perda e deslocamento de milhares de toneladas de solo todos os anos.

Fontes:

SENE, Eustáquio de. Geografia Geral e do Brasil: espaço geográfico e globalização. São Paulo: Scipione, 2013.

EROSÃO DO SOLO: FATORES CONDICIONANTES – Cadernos do LOGEPA – UFPB - Disponível em: http://periodicos.ufpb.br/ojs/index.php/logepa/article/download/10981/6166.

Embrapa Solos – Erosão dos Solos: solucione este problema. Disponível em: https://www.embrapa.br/busca-de-publicacoes/-/publicacao/244472/erosao-do-solo-solucione-este-problema

Arquivado em: Geologia