Mileto

Por Emerson Santiago
Mileto (em grego, Miletos) é o nome de uma antiga pólis grega (cidade-estado) localizada na costa ocidental da península da Anatólia, na atual Turquia. É considerada o mais antigo dos assentamentos jônios, bem como a mais importante de suas doze cidades, por cerca de 1400 anos, entre 700 a.C. a 700 d.C., sendo mesmo uma das primeiras cidades do mundo antigo para cunhar moedas.

Localização de Mileto (mapa: TheHumanJourney.us)

Tales de Mileto (VI - V século a.C.) é o mais famoso cidadão desta pólis, um dos sete sábios da Grécia, chamado de "o fundador da ciência", com contribuições nas áreas de geometria e astronomia.

São Paulo viveu durante algum tempo em Mileto, em meio à sua terceira viagem missionária, no seu caminho de volta a Jerusalém. Além de produzir vários filósofos e historiadores, a cidade era famosa por sua tintura roxa, seu mobiliário, e a qualidade de sua lã. Mileto também é conhecida como a primeira cidade na qual os princípios do urbanismo moderno foram aplicadas. O plano de grelha, introduzido por Hipódamo inspirou a base do planejamento urbano em todas as cidades romanas. Também Isidoro de Mileto foi um dos dois homens que mudaram o curso de arquitetura com o projeto de Hagia Sophia (Sagrada Sabedoria) em Istambul.

Apesar de Mileto ter sido governada originalmente por um rei, a monarquia foi logo derrubada. Por volta de 630 a.C. uma tirania evolui a partir da eleição do chefe oligárquico da magistratura. O mais famoso tirano de Mileto foi Trasíbulo, e após sua queda seguiu-se um período de estabilidade, no qual o filósofo Anaximandro formulou sua teoria dos opostos.

Ao contrário de seus vizinhos, Éfeso e Esmirna, Mileto tinha a vantagem de estar protegida de ataques terrestres vindos do interior devido à cadeia de montanhas que cercavam a área. Ao mesmo tempo, isso fez com que esta pólis grega fosse repetidamente assediada por invasores ávidos. A cidade finalmente, acabou por entrar em decadência devido ao assoreamento de seus portos.

Hoje, o local da antiga cidade abriga um grande número de ruínas dos prédios originais, incluindo um templo a Apolo e uma igreja bizantina. A escavações no local foram iniciadas por arqueólogos franceses em 1868, enquanto as pesquisas significativas iriam ser realizadas a partir de 1899.

Homero se refere ao povo de Mileto como Carianos, um dos grupos que lutaram contra os aqueus (gregos) na Guerra de Troia. Segundo a tradição colonos jônicos ocuparam posteriormente a terra dos Carianos e fundariam colônias  na região do Mar Negro, bem como no Helesponto. Em 499 a.C. Mileto liderou a revolta jônica que deflagrou as Guerras Persas. Cinco anos mais tarde, a cidade seria destruída. Em 479,  juntou-se à Liga de Delos, e em 412, se revolta com o controle ateniense, oferecendo uma base naval para os espartanos na Guerra do Peloponeso.

Alexandre, o Grande, conquistou a cidade em 334 a.C. e em 129 d.C., tornou-se parte da província romana da Ásia. No século III, os godos atacaram Mileto, mas a cidade continuou, travando uma luta contínua contra o assoreamento de seu porto.

Bibliografia:
Miletus (em inglês). Disponível em: < http://www.turizm.net/cities/miletus/>. Acesso: 04/02/13.
The city of Miletus (em inglês). Disponível em: < http://www.fhw.gr/choros/miletus/en/index.php >. Acesso: 04/02/13.
Miletus (Milet), near Ephesus (em inglês). Disponível em: < http://www.turkeytravelplanner.com/go/Aegean/Ephesus/prien_milet_didim/miletus.html >. Acesso: 04/02/13.
GILL, N.S. Miletus (em inglês). Disponível em: < http://ancienthistory.about.com/od/mapsgreeceparts/p/Miletus.htm >. Acesso: 04/02/13.
Miletus (em inglês). Disponível em: < http://www.sacred-destinations.com/turkey/miletus >. Acesso: 04/02/13.
Mapa: http://www.humanjourney.us/preAxialGreece2.html