Músculo Cardíaco

Por Débora Carvalho Meldau
O músculo estriado cardíaco é responsável por formar a camada muscular do coração, chamada miocárdio. Existem três tipos de músculo cardíaco:

  • Músculo atrial: contrai de forma semelhante às fibras musculares esqueléticas, embora mais lentamente;
  • Músculo ventricular: assim como o músculo atrial, contrai de forma semelhante às fibras musculares esqueléticas, de forma mais lenta;
  • Fibras musculares excitatórias e condutoras: contraem-se muito fracamente, pois apresentam poucas fibras contráteis. No entanto, apresentam ritmicidade e velocidade de conduções que variam, gerando um sistema excitatório para o coração.

As células que constituem este músculo são alongadas, e se prendem por meio de junções intercalares complexas, conhecidos como discos intercalares. Por serem junções comunicantes entre fibras musculares cardíacas contínuas, acabam por permitir uma difusão quase que totalmente livre de íons. Sendo assim, este músculo pode ser considerado um grande sincício, promovendo a propagação do potencial de ação devido às interconexões existentes.

No coração são encontrados dois sincícios: o atrial e o ventricular. É dividido desta maneira, pois entre o compartimento atrial e o ventricular existe um tecido fibroso que circunda as aberturas das válvulas atrioventriculares (A-V). O sistema especializado na condução átrio-ventricular é chamado de feixe A-V.

Diferentemente das fibras musculares esqueléticas que possuem apenas canais rápidos de sódio, as fibras musculares cardíacas possuem dois tipos de canais: os canais rápidos de sódios e os canais lentos de cálcio, sendo este último, responsável pela manutenção do longo período de despolarização, fator determinante do platô.

Outra diferença funcional entre estes dois tipos de fibras é que, imediatamente após o início do potencial de ação nas fibras musculares cardíacas, há uma redução da permeabilidade da membrana aos íons potássio em aproximadamente cinco vezes, o que não acontece nas fibras musculares esqueléticas. Este mecanismo impede o retorno precoce da voltagem do potencial de ação para o seu valor de repouso.

Fontes:
http://campus.fortunecity.com/yale/757/coracao.htm
http://pt.wikipedia.org/wiki/Músculo_cardíaco
http://www.virtual.epm.br/material/tis/curr-bio/trab2003/g5/fibra.html
Histologia Básica – Luiz C. Junqueira e José Carneiro. Editora Guanabara Koogan S.A. (10° Ed), 2004.