O Brasil na Segunda Guerra Mundial

Por Antonio Gasparetto Junior
No ano de 1939, as tropas do exército alemão invadiram a Polônia. Começava, assim, o maior conflito armado do século XX e da história da humanidade. Liderada por Adolf Hitler, a Alemanha havia se reconstruído da derrota e das penalidades impostas com a Primeira Guerra Mundial e, mais uma vez, figurava no centro das hostilidades do período. O novo confronto ganhou amplitude capaz de envolver vários países no mundo, sendo que os combates fora travados em territórios que não mais apenas o europeu.

Enquanto o Velho Mundo vivia o tenso ambiente da Segunda Guerra Mundial, o Brasil era governado por Getúlio Vargas. Desde 1930 administrando o país, seu governo havia entrado numa nova fase a partir de 1937, quando declarou o chamado Estado Novo. Aplicado em função de uma suposta ameaça comunista, o político gaúcho se aproveitou da ocasião para instalar uma ditadura no país. Com o início do conflito na Europa, o Brasil se manteve distante na fase inicial, porém o governo Vargas possuía certa afinidade com os governos autoritários que integravam os chamados Países do Eixo na Segunda Guerra Mundial, Alemanha, Itália e Japão. Entretanto um evento mobilizou a opinião pública e pressionou o governo a entrar na guerra.

Em 1942, submarinos alemães atacaram embarcações brasileiras no Oceano Atlântico, causando seu naufrágio. A população revoltou-se com o ocorrido e passou a cobrar do governo brasileiro uma postura clara e contrária aos Países do Eixo. No mês de agosto do mesmo ano, finalmente, o Brasil declarou guerra às potências totalitaristas. Por outro lado, era um desejo dos Estados Unidos também que o governo brasileiro se posicionasse oficialmente. Isto porque Getúlio Vargas apresentava um caráter muito nacionalista e, por vezes, relacionado com os governos dos Países do Eixo. Os estadunidenses tinham interesse no Brasil e, assim, conseguiam um posicionamento do país e certa desarticulação do governo Vargas. Tanto que essa contradição de combater o que se pratica seria um dos fatores que levariam ao fim do governo do presidente Getúlio Vargas. O Brasil não tinha como seguir uma linha autônoma de atuação na guerra e, tampouco, de se responsabilizar mesmo que por modestas funções.

Passados dois anos da declaração de guerra e após treinamento dos militares brasileiros, o Brasil enviou à Europa a Força Expedicionária Brasileira, precisamente em julho de 1944. Somavam, aproximadamente, 25 mil soldados, dos quais uma parte ficou no Brasil protegendo o litoral especialmente da capital do país na época, Rio de Janeiro, e outra desembarcou na Itália para ser treinada por tropas estadunidenses. A FEB possuía condições extremamente precárias para um conflito de tamanha proporção e, por isso, recebeu treinamento e equipamento dos Estados Unidos.

A FEB iniciou suas operações no centro da Itália, nos Montes Apeninos. Mas a principal ação dos brasileiros ocorreu em combate contra tropas nazistas na Batalha de Monte Castello, na qual o Brasil se consagrou corajosamente como vencedor. A Segunda Guerra Mundial, contudo, já se encaminhava para o fim e acabaria no ano seguinte, em 1945. A participação do Brasil na Segunda Guerra Mundial marcou o país como primeiro latino-americano a participar diretamente do conflito e, por combater o totalitarismo, criou um vínculo muito grande com os Estados Unidos. Enquanto os soldados combatiam na Europa em favor da democracia, no Brasil o que existia era um governo autoritário de Getúlio Vargas, que se tornou insustentável e, como já dito, por causa da participação na guerra, foi um dos fatores para sua derrubada.

Os soldados brasileiros que lutaram no conflito foram especialmente recebidos em terras brasileiras e são, até hoje, reverenciados por sua bravura na Itália. Embora nem todos tenham recebidos os privilégios que merecem, alguns deles passaram a receber pensões vitalícias do governo ou foram promovidos nas forças armadas, além de serem condecorados.

Fontes:
Heróis – O Brasil na Segunda Guerra Mundial. Filme de 2011.

http://books.google.com.br/books?hl=pt-BR&lr=&id=LDLiAwOSK9oC&oi=fnd&pg=PA3&dq=O+Brasil+Na+Segunda+Guerra&ots=NzEKZ8J9jU&sig=bJIW02oUWfV5R7tMA8llewUTr88#v=onepage&q=O%20Brasil%20Na%20Segunda%20Guerra&f=false

http://books.google.com.br/books?hl=pt-BR&lr=&id=enRe40UBztsC&oi=fnd&pg=PR15&dq=O+Brasil+Na+Segunda+Guerra&ots=54MC9N5VtQ&sig=QmpjpEhIjB0GTdSD0T0SLqqJz_M#v=onepage&q=O%20Brasil%20Na%20Segunda%20Guerra&f=false