Sumérios

Por Gabriela E. Possolli Vesce
Segundo os relatos históricos e as descobertas arqueológicas as civilizações da Mesopotâmia já encontrava-se no vale mesopotâmico por volta de 5.000 a.C., advindos de uma região montanhosa ao norte do Mar Cáspio. Dentre esse povos destacam-se os sumérios, que foram a primeira civilização a estabelecer-se na Baixa Mesopotâmia, mais especificamente na cidade de Susa, à leste do vale. Nessa região os sumérios construíram uma cultura admirável e suas descobertas serviram como base para diversos povos da Antigüidade.

A estrutura social dos Sumérios organizava-se em torno de grandes cidades, como as cidades de Ur, Kish, Nippur e Uruk. Essas grandes cidades eram distribuídas arquitetonicamente ao redor das burocracias sacerdotais e dos templos. As terras em torno das cidades eram tratadas por sistemas de irrigação que funcionavam a partir de rios próximos. Era uma civilização muito evoluída considerando-se as tecnologias disponíveis na época. Possuíam embarcações, veículos com rodas e fornos caseiros. Além disso, o cobre e o bronze eram trabalhados por volta de 4000 a. C. por meio de processos de fundição desenvolvidos pelos sumérios. Minérios, metais e pedras preciosas foram obtidos por meio de embarcações e de empreitadas por caravanas.

A região foi governada durante aproximadamente 1800 anos por assírios, acadianos e amoritas. Além disso, existiram governos intermediários dos cassitas, mitanis e hititas. Os hititas tiveram origem indo-européia, enquanto os mitanis constituíram povos de cultura originada dos Sumérios. A organização política era administrada por estas três dinastias reais que dominaram a Mesopotâmia.

O desenvolvimento científico dos sumérios era muito grande: desenvolveram ciências matemáticas, de uso prático para as mais variadas aplicações naquele período. Tinham também vasto conhecimento sobre ervas medicinais, com propriedades benéficas para a cura de muitos males de saúde da população. Os sumérios interessavam-se pelos astros e a observação do céu era sistematizada de acordo com as possibilidades científicas da época.

No campo da religião os deuses eram representados de maneira hierárquica e eram homenageados por intermédio de rituais de sacrifício, esses rituais eram realizados em grandes templos considerados locais sagrados. Os deuses eram tidos como seres responsáveis pelas forças da natureza, como a terra, a água, o céu, o fogo, etc. Os registros de esculturas e pinturas representavam os deuses antropomórficos (com semelhança de homens).