Mar Cáspio

Mestra em Geografia (Unicamp, 2017)
Bacharela em Geografia (USP, 2014)
Licenciada em Geografia (UEL, 2009)

O Mar Cáspio é o maior lago do Planeta Terra, com área de aproximadamente 371.000 km², sendo cerca de 1200 km de comprimento e 450 km de largura.

Sua profundidade média é de 180 m, sendo que o ponto mais profundo fica localizado a 1025 m de profundidade. As áreas mais profundas estão localizadas na porção sul. Na porção norte do Cáspio, entretanto, as águas não ultrapassam os 10 metros de profundidade.

Apesar de ser um lago, sua água salobra e seu enorme tamanho, levaram o Cáspio a ser considerado um mar pelos povos da Antiguidade. Entretanto, sua água salobra se deve ao fato do Cáspio estar localizado na Depressão do Cáspio, região da Ásia Central para onde convergem as bacias de drenagem da região.

Localização do Mar Cáspio. Ilustração: Rainer Lesniewski / Shutterstock.com

Dessa forma, o Mar Cáspio integra a bacia endorreica da Ásia Central. O acumulo de sais mineiras trazidos pelos rios ao longo de milhares de anos e a evaporação da água, levou ao acumulo de sal no lago, tornando sua água salobra. A salinidade das águas do Mar Cáspio é de 1,2%, o que corresponde a um terço da salinidade média das águas oceânicas.

Países costeiros

As águas do Mar Cáspio banham os territórios do Azerbaijão, Irã, Cazaquistão, Rússia e Turcomenistão. Importantes cidades desses países estão localizadas às margens do Cáspio, como Baku (Azerbaijão), Türkmenbaşy (Turquemenistão), Babol (Irã), Atyrau (Cazaquistão), Aktau (Cazaquistão), Itil, Khazaran, Sarai Batu (primeira capital do Canato da Horda Dourada).

Rios que deságuam no Mar Cáspio

Os principais rios que desaguam no Mar Cáspio são o Volga e o Ural. O Rio Volga é o rio mais longo da Europa, com 3.688 km. Sua área de drenagem cobre 1.380.000 km² da eurásia. Essa ampla área de drenagem afeta diretamente a qualidade da água no Mar Cáspio, na medida em que suas águas recebem os mais variados rejeitos, como resquícios de defensivos agrícolas, poluentes industriais, esgoto urbano, etc.

Por ser um lago endorreico, ou seja, sem saída para o mar, a poluição trazida pelos afluentes se concentra nas águas do Cáspio, gerando diversos problemas ambientais para o lago e para as populações que vivem às suas margens.

Em virtude da poluição, sobretudo a poluição acumulada durante o Período Soviético, que negligenciou as questões ambientais, o Cáspio sofre problemas ambientais graves.

Oscilações do nível das águas

O nível das águas do Mar Cáspio sofreu muitas oscilações ao longo dos séculos. Os fatores que motivam a oscilação do nível das águas são o volume de água dos rios que deságuam no Mar Cáspio, a pluviosidade e a taxa de evaporação.

Entre os anos 1930 e 1978, o nível das águas do Cáspio reduziu continuamente, o que levou as autoridades da então União Soviética a considerarem que a redução era irreversível. O governo passou, então, a instalar assentamentos nas margens do lago. Entretanto, entre 1979 e 1995, o nível das águas aumentou até 12 cm por ano, levando a inundação dos assentamentos. Desde 1995, o nível da água esta novamente em recessão.

Aspectos econômicos

Na imagem, vemos uma plataforma de extração de petróleo localizada na costa do Mar Cáspio, próximo a Baku, no Azerbaijão. Foto: aquatarkus / Shutterstock.com

O Cáspio é relevante economicamente para os países costeiros. O fundo do lago abriga importantes áreas de extração de petróleo, principalmente na área localizada no território do Azerbaijão.

Tradicionalmente, o Cáspio foi um importante produtor de caviar pela pesca do esturjão. Entretanto, com o agravamento da poluição das suas águas, a população de esturjão reduziu drasticamente, bem como a indústria pesqueira da região.

Arquivado em: Ásia, Hidrografia