Estrogênio

Por Fabiana Santos Gonçalves
O estrogênio é o hormônio responsável pelo comportamento “feminino”, determinando a feminilidade, agindo sobre as células, anatomia e comportamento. Ele também age sobre o crescimento das células, pois as induzem a se proliferar, aumentando o tamanho de músculos, vagina, mamas, glândulas, quadris, coxas, dando um formato ovóide a essa região, diferentemente dos homens, que possuem a região do quadril afunilada. Possui função no crescimento de pêlos pubianos, desenvolvimento de pequenos e grandes lábios e deposição de tecido adiposo. Portanto, é o estrogênio que promove as características físicas femininas.

A partir da puberdade, o estrogênio passa a ter importante função no ciclo menstrual. O estrogênio envolvido na menstruação é o estradiol, enquanto o da menopausa é o androstenediona.

Durante a gestação sua produção é aumentada. Os estrógenos (estradiol, estrona e estriol) estimulam o crescimento do miométrio uterino de forma contínua, preparando-o para o parto. Também estimulam o crescimento das glândulas mamárias, causa relaxamento dos ligamentos pélvicos, sínfise púbica e ossos pélvicos para melhor acomodar o útero em expansão, além de estimular a produção de progesterona.

Síntese e secreção

Os estrógenos são produzidos pelo folículo ovariano em maturação. O estradiol é fabricado pelos ovários e liberados na primeira fase do ciclo menstrual.

Os estrógenos estradiol e estrona são também produzidos no homem, normalmente são derivados da testosterona e androstenediona.

Até a segunda semana de gestação o corpo lúteo aumenta a secreção de estrogênio e também de progesterona.

Quando em baixas quantidades ou com disfunção em seus receptores, o comportamento feminino fica mais “masculinizado”. A diminuição de estrógenos faz com que a mulher se sinta depressiva, com medo, apreensiva, irritada, insegura e pessimista.

Ciclo menstrual

No ciclo menstrual, o estrógeno é produzido nas primeiras semanas, inibindo as secreções da pituitária anterior, inibindo a secreção do hormônio folículo estimulante (FSH) e hormônio luteinizante (LH), e após o 10º dia do ciclo permite a atividade, principalmente de LH, o que promove a ovulação, por volta do 14º dia do ciclo. O nível de estrogênio cai logo após isso e a menstruação se inicia, por volta do 28º dia, em decorrência de uma nova queda de produção de LH e FSH. Após a menstruação, a pituitária volta a secretar FSH e LH, começando um novo ciclo menstrual.

Fontes
Fisiologia. Robert M. Berne... [et al.], tradutores Nephtali Segal Grinbaum... [et al.]. – Rio de Janeiro: Elsevier, 2004

A inteligência hormonal da mulher. Berennstein, Eliezer. – Rio de Janeiro: Objetiva, 2001