Influências Linguísticas no Português

Sabe-se que a língua Portuguesa (do Brasil) é originária do Português (de Portugal) e, como todo idioma, ela também sofreu uma evolução linguística histórica. A filologia é a área de estudo responsável por trazer informações referentes a essa evolução. Em meados do século XIX, Saussure viabilizou a identificação da linguística histórica estabelecendo assim, uma clara distinção entre SINCRONIA e DIACRONIA. A partir das descobertas deste pesquisador, os estudos dirigidos às mutações sofridas por uma língua diagnosticaram muitas transformações ao longo de décadas. Em geral a resposta para determinados fenômenos linguísticos eram provenientes de estudos detalhados desde a raiz de um dialeto até o contexto da atualidade do mesmo. Logo, os termos diacrônicos de uma língua e seus processos sucessivos de códigos estavam em constante modificação às quais interferiam em um determinado sistema linguístico identificando seus estágios funcionalistas ou estilísticos.

Como todo sistema funcional e vivo, a língua acompanha a evolução de seu meio. Sendo assim, pode-se dizer que em Portugal a língua começou a mudar de acordo com as transformações sofridas no contexto social daquela época. A região de Portugal era cenário de momentos críticos de guerras e imposição de cultura alheia. As disputas territoriais acabaram por evidenciar um povo falante de uma “língua mista”, pois já não era falado nem o latim vulgar e nem o latim culto. Houve a mistura de falares decorrentes do SUBSTRATO.

O substrato era uma imposição dos povos que venciam uma batalha de dominação por territórios. Nesse caso, aos derrotados era imposto o latim vulgar como língua oficial. Consequentemente, estes mesmos povos já falavam uma língua que viria a dar origem a outra, um pouco diferente do latim vulgar. No caso de Portugal, houve a mistura do latim vulgar com a língua imposta aos povos ibéricos e esta sofreu influências de línguas bárbaras e árabes.

No Brasil não houve a imposição do SUBSTRATO linguístico uma vez que quando os colonizadores aqui chegaram existiam os nativos indígenas com sua própria linguagem. Mais tarde, o contato com os negros e moradores de fronteiras também estabeleceu troca de elementos linguísticos. Nessa fusão surgiram os primeiros indícios de variação do Português falado no Brasil para o Português falado em Portugal. A forte influência portuguesa em nossa língua está no fato de o nosso idioma ter fortes traços linguísticos e ser bastante parecido com o idioma falado em Portugal . A diferença pode-se dizer recai na norma coletiva – o que é comum a toda uma nação - e, por conseguinte, seus dialetos e outras influências da linguagem.

No caso dos dialetos, existe em nosso território vasta influência linguística dos falares provenientes principalmente dos imigrantes, povos estes que tanto contribuíram para a transformação da linguagem falada aqui como também deram a ela características típicas. Com todo o histórico da Língua Portuguesa, com o avanço das pesquisas e estudos de evoluções linguísticas é coerente destacar que a língua falada e escrita hoje no Brasil sofreu um grande distanciamento do português europeu. O idioma trazido pelos portugueses começou a perder suas características peculiares a partir do momento em que tanto os colonizadores como os nativos tiveram seus primeiros contatos linguísticos e sociais. Os horizontes de comunicação foram se alargando, se distribuindo por estados e tomando formas peculiares que é possível se falar, hoje, em uma Língua Brasileira.

Bibliografia:
Linguística aplicada ao português -Maria Cecília Pérez de Souza e Silva e Ingedore Grunfeld Villaça Koch. Ed. Cortez, 1993.
A coesão textual - fenômenos da linguagem -Ingedore Villaça Koch. Ed. Contexto,1994.
Para o estudo das unidades discursivas no português falado - Ataliba Castilho. Ed.Mineo,1988.

Arquivado em: Linguística, Português