Peixe-boi

Por José Henrique Garcia
O peixe-boi (Trichechus sp.) é na verdade um mamífero marinho pertencente à ordem dos Sirênios, que possui um nicho ecológico muito diversificado, utilizando-se de vegetais para sua alimentação e tendo sua distribuição relacionada a ambientes rasos de rios, estuários e mares. O peixe-boi é integrante da família Trichechidae.

Peixe-boi
Peixe-boi
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Mammalia
Ordem: Sirenia
Família: Trichechidae
Gênero: Trichechus

Os sirênios são protegido legalmente desde 1967, sendo que apenas a partir da década de 80 que a espécie Trichechus manatus começa a receber atenção do governo Federal.

No Brasil podemos encontrar duas formas do peixe boi, uma delas é o peixe-boi marinho (Trichechus manatus), tendo sua distribuição conhecida desde a região costeira da Flórida (EUA), Grandes Antilhas, México, América Central e presente também no nordeste brasileiro. A outra forma seria o peixe-boi amazônico (Trichechus inunguis), ocorrendo dentro do sistema fluvial do Rio Amazonas.

No Brasil as primeiras observações de peixes-boi foram já documentadas desde a descoberta do Brasil no ano de 1500, onde foram descritas observações de uma fêmea de  peixe-boi. Até mesmo o jesuíta José de Anchieta descreve a presença de peixe-boi marinho na região costeira do brasil, relacionando sua distribuição com a temperatura.

O peixe-boi também é conhecido pelo nome de Manatee. Estes animais possuem o corpo muito grande, sendo que seu comprimento total de corpo pode atingir os 4 metros. Por possuir grande tamanho, este animal também apresenta um grande peso, podendo atingir cerca de 1000kg. As fêmeas podem apresentar um tamanho maior que os machos. Estudos de estimativa de idade realizados para os manatees verificaram que estes animais podem chegar a viver cerca de 60 anos. Os filhotes ao nascer podem apresentar tamanhos entre 1.2m a 1.4 metros, tendo seu peso corporal de 30kg em média.

Estes animais quando em deslocamento podem atingir cerca de 5km/h, porém quando em deslocamento de viagem esta velocidade pode ser de 18 a 25km/h, durando pouco mais de algumas centenas de metros.

Os manatees apresentam baixa taxa reprodutiva. Os machos atingem a maturidade sexual quando possuem idade de 2 a 3 anos, sendo que as fêmeas vão atingir a maturidade sexual entre 3 a 5 anos. Na maioria dos casos a gestação ocorre nas fêmeas quando estas atingem cerca de 7 anos de idade. As fêmeas podem gerar um filhote a cada 2 a 3 anos, podendo gerar crias gêmeas, porém é um caso raro.

Os peixes-boi preferem ambientes onde a temperatura é superior a 20°C, pois temperaturas inferiores podem causar stress no animal e levar a morte. Estudos recentes mostraram que estes animais preferem ambientes onde a salidade é de 25ppt (partes por mil). O peixe-boi é um animal herbívoro, se alimentando de vegetação submersa, como algas e plantas vasculares. Estes animais não possuem competidores relacionados a alimentação, uma vez que são animais oportunistas e irão se alimentar do que estiver disponível no ambiente.

Os manatees apresentam poucos predadores, porém por muito tempo foram caçados para obtenção de alimento pelo homem, sendo que muitas populações em determinados locais ainda apresentam riscos de determinada atividade.

Referência
http://www.sms.si.edu/irlspec/trichec_manatu.htm

Lima, R. P. (1999). Peixe-boi Marinho ( Trichechus manatus ): Distribuição, Status de Conservação e Aspectos Tradicionais ao Longo do Litoral Nordeste do Brasil. Ibama. Programa de Divulgação Técnico-Científica e Educação Ambiental

Foto: Ahodges7 (Own work) [CC-BY-SA-3.0 or GFDL], via Wikimedia Commons