Geriatria

Por Aline Matos Góss
Geriatria é o ramo da medicina que estuda a prevenção e o tratamento de doenças relacionadas à velhice, objetivando o prolongamento da vida do paciente.

A gerontologia caminha junto com a geriatria e tem como estudo o processo biológico de envelhecimento cuidando da qualidade de vida dos idosos, levando em conta os aspectos ambientais, sociais e culturais.

A prevenção de doenças em idosos pode ser conseguida através de algumas mudanças nos hábitos de vida tais como: uma alimentação mais adequada, atividades físicas, busca do equilíbrio emocional, o controle do tabagismo, da obesidade e do uso abusivos de drogas.

De acordo com a cronologia, são considerados idosos aqueles indivíduos que estiverem com idade acima de 60 anos, para países em desenvolvimento e 65 anos, para países desenvolvidos. Pois, é a partir desta idade que os órgãos vão ficando mais frágeis, com mais facilidade para adquirir doenças devido à gradual perda da capacidade funcional. Por isso, nessa época da vida, é importante focar a prevenção, pois nem sempre o paciente irá manifestar sintomas de doença. Logo, até o individuo aparentemente saudável necessita de cuidados, pois as manifestações de doenças nos idosos são: atípicas e sub-clínicas.

A Geriatria vem se consolidando como especialidade médica, independente das outras especialidades clínicas. É consagrado, hoje, que o organismo do idoso apresenta características próprias, diferentes das de um adulto. O estado catabólico, comum no envelhecimento, faz com que o idoso seja portador de comorbidades, apresentando problemas orgânicos de natureza diversa, sejam condições naturalmente crônicas, como a hipertensão arterial sistêmica ou a cronificação de uma condição cujo evento agudo foi controlado.

As doenças crônicas comumente encontradas em idosos, e que podem ser amenizadas pelo geriatra são: pressão alta, osteoporose, dores nas costas, tontura, zumbidos, tremores, problemas cardíacos, fibromialgia, insônia, problemas de memória, fraqueza, desmaios, depressão, distúrbios digestivos e problemas pulmonares.

O papel do geriatra em relação a esses indivíduos é tentar fazer com que estes possuam uma velhice mais tranquila e sem desconforto para que possam manter um ritmo de vida saudável independente e feliz.

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.