Desinências verbais e nominais

Por Ana Paula de Araújo
Existem vários tipos de morfemas na língua portuguesa, e um deles é a DESINÊNCIA. Este morfema é responsável por designar algumas características na palavra, e quando é adicionado a ela, ao contrário do afixo, não forma uma nova palavra, mas apenas faz a flexão da palavra de origem.

Exemplo 1:

  • cantar + mos (desinência número pessoal) = cantamos (verbo cantar, na primeira pessoa do plural)

OBS: No caso acima, a desinência está indicando a pessoa e o número do verbo cantar, ou seja, está servindo para flexioná-lo, mas não forma uma nova palavra.

Exemplo 2:

  • mal + es (desinência de número) = males (palavra mal, no plural)

OBS: Já neste exemplo, a desinência está indicando o número da palavra mal, dizemos que está flexionada no plural. Da mesma forma do exemplo anterior, não forma uma nova palavra, apenas flexiona a palavra de origem.

Explicando melhor, as desinências podem ser classificadas em:

DESINÊNCIAS NOMINAIS

São morfemas adicionados aos nomes, ou seja, substantivos e adjetivos, e servem para indicar as flexões nominais de gênero e número.

1. Desinência de Número - indicam o singular ou o plural dos nomes.

Exemplos: mesa - mesas, carro - carros, pastel - pastéis, homem - homens

2. Desinência de Gênero - indicam o feminino ou o masculino dos nomes.

Exemplos: aluno - aluna, menino - menina, ancião - anciã, marquês - marquesa.

PALAVRAS INVARIÁVEIS

Só podemos falar em desinências nominais quando as palavras admitem flexão de gênero ou de número, quando isto não acontece não podemos dizer que tal palavra possui esta desinência.

Exemplos:

  1. Palavras que não variam no gênero: mesa, cadeira, cruz, igreja, papel, etc.
  2. Palavras que não variam no número: lápis, vírus, etc.

DESINÊNCIAS VERBAIS

São morfemas indicativos do modo e do tempo, ou do número e da pessoa, ou seja, podem ser:

1. Desinência Modo Temporal -  são as desinências que indicam o modo e o tempo do verbo.

Exemplos:

  • falava (-va): desinência que indica o pretérito imperfeito do indicativo.
  • falasse (-sse): desinência que indica o pretérito imperfeito do subjuntivo.
  • falaria (-ria): desinência que indica o futuro do pretérito do indicativo.

2. Desinência Número Pessoal - são as desinências que indicam o número e a pessoa do verbo.

Exemplos:

  • falamos (-mos): desinência que indica a primeira pessoa do plural.
  • falas (-s): desinência que indica a segunda pessoa do singular.
  • falam (-m): desinência que indica a terceira pessoa do plural.

Fontes:
http://www.soportugues.com.br/secoes/morf/morf3.php
http://www.flip.pt/FLiP-On-line/Gramatica/Morfologia-Partes-do-discurso/Verbo/Elementos-do-verbo/Desinencias-pessoais.aspx
http://www.brasilescola.com/gramatica/estrutura-e-formacao-de-palavras-i.htm
http://www.algosobre.com.br/gramatica/estrutura-das-palavras.html
http://www.brazilianportugues.com/index.php?idcanal=243
http://linguaberta.blogspot.com/2010/10/desinencias-verbais.html