Linguística

Por Cristiana Gomes
LÍNGUA, FALA, SIGNIFICADO, SIGNIFICANTE, SINCRONIA E DIACRONIA

O fundador da lingüística moderna chama-se Ferdinand de Saussure.

Saussure trouxe novos caminhos para a lingüística, graças ao seu estudo sobre a língua e a fala (langue e parole).

Para Saussure a língua foi imposta ao indivíduo, enquanto a fala é um ato particular.

A soma língua + fala resulta na linguagem.

Outro aspecto básico da doutrina saussuriana é a do signo lingüístico.

O signo é o resultado de significado mais significante.

Signo = significado + significante

Significado: conceito

Significante: forma gráfica + som

Toda palavra que possui um sentido é considerada um signo lingüístico.

Exemplo:

“Livro” é um signo lingüístico.

Quando observamos o signo “livro” percebemos que ele é a união de som, conceito e escrita, ou seja, significado e significante.

Outros exemplos de signos lingüísticos:

Mar, cadeira, ventilador, cachorro, casa....

A lingüística pode ser: sincrônica ou diacrônica.

Sincrônica: estuda a língua em um dado momento.

Diacrônica: estuda a língua através dos tempos.

CARACTERÍSTICAS DO SIGNO LINGÜÍSTICO

Arbitrariedade: uma das características do signo lingüístico é o seu caráter arbitrário. Não existe uma razão para que um significante (som) esteja associado a um significado (conceito). Isso explica o fato de que cada língua usa significantes (som) diferentes para um mesmo significado (conceito).

Linearidade: Os componentes que integram um determinado signo se apresentam um após o outro, tanto na fala como na escrita.

DIVISÕES DA LINGÜÍSTICA

- Fonética: Estuda os sons da fala.

- Fonologia: Estudo dos fonemas.

- Morfologia: Estuda a estrutura, formação, as flexões e a classificação das palavras.

- Sintaxe: Se ocupa das relações entre as palavras ou entre as orações.

- Semântica: Estuda a significação das palavras.

- Lexicologia: Estuda o conjunto de palavras de um idioma.

- Estilística: A estilística nos dá vários recursos para tornarmos os nossos discursos (falados ou escritos) mais expressivos e elegantes. Esses recursos são as figuras de linguagem e os vícios de linguagem.

- Pragmática: Estudo de como a fala é usada na comunicação diária.

- Filologia: Estuda a língua através de documentos escritos antigos.

É bom ressaltar que nem todos os lingüistas concordam com essa divisão.

LINGUISTAS NOTÁVEIS

- Franz Bopp
- Leonard Bloomfield
- Roman Jakobson
- Umberto Eco
- Noam Chomsky
- Michael Halliday

CORRENTES DA LINGÜÍSTICA

Os estudos lingüísticos neste século tomaram vários rumos nos diversos países em que se desenvolveram, definindo escolas ou correntes teóricas.

Entre elas, destacam-se:
Gerativismo: procura mostrar a capacidade que o indivíduo tem de compreender uma frase mediante um número finito de regras e elementos combinados.

Pragmatismo: Aborda a relação entre o discurso que envolve o indivíduo e a situação comunicativa em que ele é produzido.

Estruturalismo: entende a língua como um sistema articulado em que todos os elementos estão interligados.

Alguns lingüistas estudam a linguagem de apenas um indivíduo, outros estudam a linguagem de uma comunidade inteira.

Certos lingüistas contemporâneos dão mais importância a fala do que a escrita, pois a fala é uma característica de todos os indivíduos, já a escrita, não.

Mas isso não significa que a escrita não é estudada. É, sim e a cada dia são criados novos meios de estudá-la.

MINI BIOGRAFIA FERDINAND SAUSSUARE

Ferdinand de Saussure (1857 – 1913), era suíço e lecionou Lingüística Geral na Universidade de Paris e de Genebra por mais de 20 anos.

Seus conceitos foram proferidos em aula, e 3 anos após a sua morte (em 1916), dois de seus alunos (Bally e Sechehaye) publicaram “Curso de Lingüística Geral” .

Apesar da importância de Saussure para a lingüística, ele e suas teorias foram muito criticadas.