Idade da Pedra

Por Tiago Ferreira da Silva
Como o próprio nome sugere, Idade da Pedra é o período em que o homem depende do uso de ferramentas de pedra para sobrevivência. Armamentos feitos de ossos de animais, madeiras, pedras lascadas de quartzo ou sílex configuravam os principais avanços na época.

Alguns arqueólogos acreditam que este período teve início na África há mais de 2 milhões de anos, de onde surgiram os primeiros objetos criados a partir de rochas.

A Idade da Pedra é subdividida em quatro períodos:

Dentre as principais descobertas do homem neste período estão:

A manipulação do fogo para cozinhar os alimentos, espantar animais de grande porte e iluminar locais escuros;

A descoberta das primeiras roupas (com peles de animais) para se protegerem do frio;

O abandono da prática nômade com a criação das primeiras habitações. O homem passou a se fixar em lugares específicos após a prática da agricultura em terras férteis, que só foi possível com o fim da Era Glacial no período Neolítico.

Apesar dos grandes avanços sociais, o homem ainda não dispunha de comunicação verbal. As pinturas rupestres encontradas em cavernas datadas deste período mostram a necessidade humana de tentar se comunicar de alguma maneira. Através destes desenhos, os homens ilustravam alguns costumes da época, o que permitiu maior entendimento de sua cultura.

O advento da escrita e o avanço das formas de comunicação humana culminariam no fim do Período Neolítico e, consequentemente, o fim da Idade da Pedra, possibilitando registros mais específicos da evolução do homem. Tem início a Era Antiga, de onde floresceram as primeiras civilizações do Egito e da Grécia.

Leia também: