Bases inorgânicas

Graduação em Química (Centro Universitário Franciscano, UNIFRA, 2014)

As bases inorgânicas são substâncias muito encontradas em nosso cotidiano e estão presentes desde os produtos de higiene e limpeza até os medicamentos. Possuem sempre hidroxila (OH) em sua estrutura, sendo este o único ânion presente. Quando na presença de água sofrem dissociação iônica e liberam o íon OH- além de um cátion que pode variar conforme a base.

Podem ser classificadas de acordo com o número de oxidrilas (OH) presentes, podendo ser:

  • Monobase: contém um OH. Exemplo: NaOH
  • Dibase: contém dois grupamentos OH. Exemplo: Ca(OH)2
  • Tribase: com três grupos OH. Exemplo: Al(OH)3
  • Tetrabase: possui quatro grupamentos OH. Exemplo: Sn(OH)4

São classificadas também quanto à sua solubilidade. As bases solúveis são aquelas onde o cátion, ou seja, a parte positiva, é um metal alcalino por exemplo o sódio. As bases pouco solúveis são as que contém metais alcalinos terrosos em sua parte positiva e por fim as pouco solúveis ou praticamente insolúveis são todas as demais bases.

As bases são substâncias iônicas. São fortes as bases que se dissociam quase totalmente em soluções diluídas. São fracas as que se dissociam parcialmente em soluções diluídas.

Nomenclatura

A nomenclatura dessa classe ocorre sempre com a utilização da palavra hidróxido inicialmente para representar o grupo OH e que é imprescindível na caracterização de uma base. A seguir coloca-se o nome do elemento que está ligado ao ânion. Veja o exemplo abaixo:

  • LiOH: Hidróxido de Lítio

Neste caso utilizamos a palavra hidróxido + nome do elemento ligado ao OH (neste caso o lítio). Os elementos que podem formar mais de uma base têm suas nomenclaturas definidas conforme o número de oxidação. Como por exemplo:

  • Fe(OH)3: hidróxido férrico
  • Fe(OH)2: hidróxido ferroso

São utilizadas as terminações “ico” e “oso” para a variedade que possuir o maior e menor número de oxidação, respectivamente.

Uma das bases principais é o hidróxido de cálcio (Ca(OH)2) que também é conhecida como cal apagada ou hidratada. De coloração branca, sólida e pouco solúvel em água por ser formada a partir de um cátion derivado de metal alcalino terroso, o cálcio. Sua utilização é bastante diversificada, podendo ser aplicada na caiação, na preparação de cimento, na produção de certos tipos de plástico como o ebonite, pesticidas, entre outros.

Temos também como uma base bastante relevante o hidróxido de sódio também conhecido por soda cáustica sendo extremamente tóxica e corrosiva, além de muito solúvel em água por ser derivada de um cátion de metal alcalino, daí o fato de agredir muito as mucosas de seres vivos quando entram em contato. É muito utilizada pela indústria na purificação do petróleo, de óleos vegetais além da presença na fabricação de desentupidores de pia. Os sabões, principalmente os caseiros apresentam esta substância em sua composição.

As bases são também encontradas em medicamentos para alívio de acidez estomacal, como é o caso do hidróxido de alumínio (Al(OH)3). Neste caso ocorre uma reação de neutralização no estômago entre a base ingerida e o suco gástrico que é ácido (contém ácido clorídrico - HCl), tendo como produto: sal e água. Estes produtos não agridem a mucosa do estômago fazendo com que a sensação de mal-estar alivie.

Assim como os ácidos, as bases também possuem uma escala para determinar o quão básicos certo composto é, e ela se chama pOH (potencial hidroxiliônico). Este valor é calculado a partir de : pOH = -log [OH]- .

Porém caso saibamos o valor de pH de certa substância, podemos encontrar o valor de pOH apenas substituindo os valores na equação abaixo:

pH + pOH = 14

Arquivado em: Química