Síntese Orgânica

Por Júlio César Lima Lira
As moléculas orgânicas são, por vezes, mais complexas que as inorgânicas. Isso porque os átomos de carbono são tetravalentes e conseguem formar cadeias longas e relativamente estáveis. Devido a essa característica, compostos constituídos por macromoléculas podem ser constantemente produzidos através de sínteses orgânicas.

Ou seja, as sínteses orgânicas consistem em reações de síntese cujos produtos formados são substâncias orgânicas cujas moléculas podem ser ou não mais complexas que a dos reagentes que os originaram. Ou ainda, podem se basear na modificação da estrutura de um composto para que se transforme em outro.

O exemplo mais difundido da química orgânica é a síntese de Wöhler, que consiste na primeira demonstração de síntese orgânica através de um composto inorgânico:

Nessa reação, o cianato de amônio (inorgânico) recebe energia através de uma fonte de calor (aquecimento) e dá origem a uréia. Portanto, essa síntese orgânica não possui mais que um reagente e se baseia no rearranjo dos átomos da molécula de NH4OCN.

Outro exemplo de síntese orgânica a partir de compostos inorgânicos é evidenciado na fotossíntese. Pois dois compostos inorgânicos (dióxido de carbono e água) geram um composto orgânico (glicose):

Polimerização

Dentre as reações orgânicas mais utilizadas pelo homem estão as de polimerização: onde monômeros (moléculas orgânicas de tamanho menor) sofrem reações em cadeia e dão origem a macromoléculas.

Os polímeros são a matéria-prima de quase todos os produtos fabricados ao redor do mundo, pois constituem os plásticos (poliestirenos, PVC, Teflon), as fibras sintéticas (como o Nylon), os isolantes elétricos (borrachas), os termoplásticos (para a fabricação de CD’s, por exemplo), dentre outras categorias de materiais.

A síntese da baquelita é um exemplo de reação de polimerização:

Exemplos de Síntese Orgânica

Aplicações

Como já mencionado, grande parte dos produtos utilizados pela sociedade são obtidos através de sínteses orgânicas, assim, são variadas as suas possibilidades de atuação na indústria. Dentre elas pode-se citar:

  • Indústria alimentícia (alimentos e bebidas);
  • Indústria farmacêutica (medicamentos em geral);
  • Indústria de brinquedos;
  • Indústria automobilística (pneus e autopeças);
  • Indústria petroquímica (polímeros e produtos químicos).