Emigração e imigração

Emigração e imigração são expressões utilizadas para descrever fenômenos espontâneos relacionados com o ato de estabelecer nova residência em uma região ou país diferente do local de origem. A diferença entre as duas expressões está na perspectiva que se adota para descrever a viagem, se falamos do ponto de vista da terra que foi deixada pelo indivíduo, trata-se de emigração. Já, quando a referência adotada é a da terra que acolhe o viajante, fala-se em imigração. Um exemplo desse movimento é o de um brasileiro que deixe o seu país para morar por um longo período a fim de trabalhar nos Estados Unidos: no Brasil ele é denominado por “emigrante” e nos Estados Unidos ele é considerado um “imigrante”.

Vários são os motivos que levam a esse deslocamento humano, sendo os mais comuns os relacionados ao trabalho, perseguição política ou ideológica, ou simples simpatia pela cultura e população locais. Importante salientar que o movimento de emigração imigração pode ser permanente ou temporário.

O fenômeno migratório representou uma característica constante da trajetória humana, marcando períodos importantes na história de muitas nações. Inicialmente o homem era nômade, migrando a todo momento, sempre em busca de novo abrigo e novo terreno para caça. Mesmo com o surgimento das cidades e dos primeiros estados, o intercâmbio de populações foi constante, por meio do comércio ou mesmo da guerra. Todas as nações modernas, em algum nível, receberam ondas de migrações que contribuiu para que apresentem suas configurações atuais. Exemplos perfeitos de países constituídos por emigração/imigração são o Brasil ou ainda a Turquia. O século XIX e o início do século XX foram particularmente importantes na caracterização do Brasil como um país de acolhimento, destacando-se a chegada de imigrantes europeus (portugueses, italianos, espanhóis, alemães e japoneses) para trabalharem na agricultura, ocuparem as áreas mais distantes e despovoadas do território ou ainda para trabalharem na incipiente indústria nacional. Já no final do século XX o cenário era outro, com uma inversão dos fluxos de migração, predominando a emigração de brasileiros com destino aos Estados Unidos, Japão e Europa.

O principal movimento migratório dentro do território brasileiro foi o chamado Êxodo Rural, ocorreu ao mesmo tempo em que o país experimentava um processo de intensa industrialização e de uma forte seca. Milhares de famílias, principalmente nordestinas, deixaram suas terras para tentar melhorar de vida no intenso crescimento dos centros urbanos. Atualmente, o êxodo rural está em processo de extinção no Brasil, de acordo com estudos do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Bibliografia:
Significado de Imigração e Emigração. Disponível em: <http://www.significados.com.br/imigracao-e-emigracao/>. Acesso em: 28 nov. 2012.
SANTANA, Ítalo. Não confunda! Migração, imigração ou emigração? Disponível em: <http://geografandoemfoco.blogspot.com.br/2011/09/nao-confunda-migracao-imigracao-ou.html>. Acesso em: 28 nov. 2012.

Arquivado em: Sociedade