Lei geral dos gases perfeitos

Por Leopoldo Toffoli
É possível reunir as leis de Gay-Lussac (transformação isobárica), de Charles (transformação isovolumétrica) e de Boyle-Mariotte (transformação isotérmica), em uma só, que pode ser aplicada a qualquer transformação sofrida por um gás ideal. Trata-se da equação geral dos gases, que é expressa pela seguinte relação:

equacao-geral-dos-gases

Onde i representa o estado inicial e f o estado final do gás.

Observe que, caso uma das três variáveis permaneça constante, a equação geral dos gases se transforma nas leis de Gay-Lussac (transformação isobárica), de Charles (transformação isovolumétrica) e de Boyle-Mariotte (transformação isotérmica):

Lei de Gay-Lussac (transformação isobárica), sob pressão constante:

Lei de Charles (transformação isovolumétrica), sob volume consntante:

Lei de Boyle-Mariotte (transformação isotérmica):

O francês Paul Clapeyron, no século XIX, constatou que para 1 mol (6,02 . 1023 moléculas) de um gás perfeito:

Este valor obtido é chamado de “constante universal dos gases perfeitos” e é simbolizado por R.
E se a amostra do gás tiver n mols, então:

Essa equação é chamada de Lei geral dos gases perfeitos ou Equação de Clapeyron.