Bolcheviques

Por Emerson Santiago
Ficou conhecido pelo nome de bolchevique o grupo político russo formado por ex-integrantes do Partido Operário Social-Democrata Russo (POSDR), fundado em 1898. O termo bolchevismo é de origem russa e significa, literalmente, "maioria" (em russo, bolscinstvó).

A utilização do termo para se referir a tal grupo se deve à divisão ocorrida no POSDR, cujos integrantes eram defensores do ideal marxista. Em seu segundo congresso, realizado em Londres, em 1903 (pois a liderança do partido estava banida da Rússia), surgiram duas novas correntes políticas: bolcheviques e mencheviques. Os bolcheviques constituíam a maioria do antigo partido, daí o termo com que ficaram conhecidos. Sob o comando de Vladimir Lênin, ocorrerá em torno do Partido Bolchevique a aglomeração de várias lideranças políticas visivelmente influenciadas por ideais revolucionários e interessadas em dar fim às imposições do governo vigente por meio de uma completa reforma na sociedade russa.

Os bolcheviques defendiam a revolução socialista, a instalação da ditadura do proletariado, com a aliança de operários e camponeses, enfim, acreditavam que o governo deveria ser diretamente controlado pelos trabalhadores. O segundo grupo, a minoria do antigo POSDR ficou conhecido como "mencheviques", ou minoria, (em russo: menscinstvó) e era um grupo que acreditava em uma fórmula mais moderada de socialismo, que deveria ser implantado após o pleno amadurecimento do capitalismo em terras russas. Os principais líderes dos mencheviques eram Gheorghi Plekhanov e Iulii Martov.

Do período que vai do Congresso de 1903 até a Revolução de Outubro de 1917, o Partido Bolchevique foi formado majoritariamente por intelectuais e pequeno-burgueses e atuou na clandestinidade. Mantiveram durante boa parte deste período a atuação clandestina, pela qual difundiam um programa de ação revolucionário, muitas vezes fora das leis estabelecidas pelo czar.

Em meio a uma administração cada vez mais impopular, o Czar Nicolau II decide incluir a Rússia na Primeira Guerra Mundial, sendo que as condições sociais dentro do país deterioram-se a olhos vistos. Manifestações populares culminam com a abdicação do czar e a nomeação de um instável governo provisório que dividia o poder com o Soviete de Petrogrado. Este acordo levou à confusão e ao caos, causando o respectivo aumento na popularidade do Partido Bolchevique, que exigia o fim imediato da particpação russa na guerra. Finalmente, em outubro, os bolcheviques organizam o golpe que derruba o governo provisório, instalando o socialismo na Rússia, retirando-a da guerra ainda em curso, e dando origem a um novo país, bem diferente da Rússia imperial: a União das Repúblicas Socialistas Soviéticas, tendo à frente o PCUS, partido comunista local, cuja criação está ligada ao grupo bolchevique.

Bibliografia:

XAVIER, Fábio. Revolução Russa: Os Bolcheviques e os Mencheviques. Disponível em <http://aprendendocomainternet.blogspot.com/2011/03/revolucao-russa-os-bolcheviques-e-os.html>. Acesso em: 03 mar. 2012.

CANCIAN, Renato. Bolcheviques, mencheviques, Lênin e a Rússia pré-revolução. Disponível em <http://educacao.uol.com.br/historia/bolchevismo.jhtm>. Acesso em: 03 mar. 2012.