Homo Heidelbergensis

Mestre em História Comparada (UFRJ, 2020)
Bacharel em História (UFRJ, 2018)

Ouça este artigo:

Homo heidelbergensis ou Homo rhodesiensis (imagem abaixo), foram nomes dados a uma espécie de hominina do gênero homo que ocorreu provavelmente entre 700 mil e 200 mil anos atrás. De acordo com os pesquisadores esta espécie dá origem aos homens modernos, posto anteriormente ocupado pelo Homo erectus.

Além de ser o ancestral mais recente dos Homo sapiens, o Homo heidelbergensis deu origem a outras duas espécies do gênero homo: o Homo denisovano e o Homo neandethalensis, sendo o último ancestral comum entre estas espécies de hominina.

Possível aparência do Homo heidelbergensis –Foto: Museu Smithsonian (EUA). 

Os primeiros registros fósseis deste hominina surgiram ainda no início do século XX, próximo a cidade de Heidelberg, no sudoeste da Alemanha, daí seu nome. Todavia, até a década de 1990 estes fósseis eram categorizados como Homo erectus, neanderthalensis ou mesmo uma versão arcaica de Homo sapiens. Isto quer dizer que o consenso sobre o Homo heidelberguensis ser uma espécie é relativamente recente, o que explica sua comum ausência nos livros didáticos.

Esta espécie foi a primeira a ocupar efetivamente a Europa. Além da Alemanha, cientistas encontraram fósseis relacionados ao Homo heidelberguensis em outros lugares do continente europeu. Entre 500 mil e 400 mil anos atrás foi a espécie predominante na massa continental europeia.

No continente africano, por sua vez, a espécie está associada ao Homo rhodesiensis. Além do mais, foram encontrados também fósseis em diversas partes da Ásia, indicando uma grande dispersão desta espécie de hominina.

Características

Diversas características desta espécie são muito semelhantes à do Homo erectus, em especial o formato do crânio. Porém, a diferença mais notável entre o Homo heidelbergensis e os homininas anteriores está no tamanho da caixa cranial (imagem abaixo), aproximadamente 1200 cm³, ou seja, 1/3 maior que a do Homo erectus e ligeiramente menor que dos Homo sapiens (1350 cm³). Sua altura poderia variar entre 1,5 m e 1,7m, pesando entre 50 e 65 kg.

Kabwe 1 – Crânio de aproximadamente 300 mil anos encontrado na Zâmbia (antiga Rodésia). Museu Smithsonian.

Os toros supra orbitais do Homo heidelbergensis são bem protuberantes e robustos, características que permanecerão com os Homo neanderthalensis, mas não com os sapiens. Por sua vez, a face é levemente puxada para frente.

Os dentes são pequenos, embora a mandíbula seja poderosa. Esta característica aproxima esta espécie dos Homo sapiens e indica a continuidade do uso controlado do fogo para cozer alimentos, iniciada 1 milhão de anos atrás com o Homo erectus. Segundo o paleoantropólogo Walter Neves, o crânio encontrado na Zâmbia (antiga Rodésia), tem o registro mais antigo de cáries dentárias entre os homininas.

Tecnologia e cultura

Em geral, as ferramentas utilizadas pelo Homo heidelbergensis eram bem semelhantes às do Homo erectus, que pesquisadores associam a cultura acheuliana. Isto é, ferramentas de perfuração, para retirada de carne de carcaças e afins, mas há também registros de armas de caça e mesmo machadinhas utilizadas para abater grandes animais.

O fogo também era utilizado para fazer lareiras, rodeadas por abrigos construídos por estes homininas. Embora seja mais provável e recorrente a procura e o uso de abrigos naturais, pesquisadores encontraram também vestígios de construções simples rodeando vestígios de material carbonizado. Ou seja, é provável que os Homo heidelbergensis reuniam-se em torno do fogo para aquecer-se e manterem-se protegidos.

É possível também que o Homo heidelbergensis tenha realizado algum tipo de ritual. Esta hipótese se baseia nos ossos de 30 pessoas deliberadamente jogados em um poço no norte da Espanha, no sítio de Atapuerca.

Leia mais:

Referências:

DOREY, Fran. Homo heidelbergensis. 28 de junho de 2021. Australian Museum. Disponível em: https://australian.museum/learn/science/human-evolution/homo-heidelbergensis/. Acesso em: 20/09/2021,

NEVES, Walter. A SAGA da Humanidade -- Aula 9 (Homo heidelbergensis). Publicado pelo Canal da USP [S. l.; s. n]. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=knTZzX957LM. Acesso em: 20/09/2021.

MCHENRY, Henry. 19 de junho de 2020. Encyclopaedia Britannica. Disponível em: https://www.britannica.com/topic/Homo-heidelbergensis. Acesso em: 18/09/2021.

SMITHSONIAN National Museum of Natural History. Homo heidelbergensis. Disponível em: https://humanorigins.si.edu/evidence/human-fossils/species/homo-heidelbergensis. Acesso em: 16/09/2021.