Coreia do Norte

Em Janeiro de 2016, o observatório sismológico da Universidade de Brasília, Brasil, registra tremores, equivalentes a um terremoto de magnitude 5 na escala Richter. Mas não se trata de um natural movimento de placas tectônicas. Esse tremor foi causado por um homem, conhecido como Kim Jong-un.

coreia do norteKim é um jovem que por volta dos seus 30 anos, se tornou um líder. Líder de uma nação e parte de uma dinastia. Uma ditadura que governa com mãos de ferro uma região, que um dia foi conhecida como "Reino do Diamante", por sua prosperidade eminente.

A leste o mar do Japão, a oeste o mar da Coreia, a norte Rússia e China e a sul a Coreia do Sul. Aí se encontra um país curioso, misterioso, intransigente e muito militarizado. A Coreia do Norte.

Nos tempos atuais o pais segue vivendo uma ditadura totalmente controladora, seu Estado impede que os coreanos e também os estrangeiros, que por ventura visitem a Coreia do Norte, utilizem ferramentas de comunicação. São proibidas fotos e vídeos inclusive nos monumentos mais visitados. Além disso também não são exibidos em rede nacional e proibidos em todo o país, a exibição de programação Norte Americana, Sul Coreana, Chinesa, Russa, ou de qualquer outro país.

Embora a história atual remeta à guerra e à censura, a região é muito bem localizada estrategicamente e sua grande diversidade de montanhas e colinas são, até hoje, muito ricas em minerais de diversos tipos.

Politicamente, a Coreia vive uma história de dinastias, que é uma sucessão de governadores da mesma família. Algumas duraram séculos.

Essa fórmula se faz possível, pois aí a maioria dos habitantes seguem uma religião distinta, chamada juche. Nela a figura dos líderes, e seus filhos são adorados, como se fosse divindades.

Uma das dinastias mais importantes durou até meados de 1910, quando Coreia se tornou colônia do Japão.

O Japão, pós segunda guerra, logo perdeu o controle da região que foi tomada de um lado por Estados Unidos e Inglaterra e por outro lado China e Rússia, criando uma dicotomia política e social. Essa dualidade gerou uma guerra, que até os dias atuais não está completamente superada, apesar dos acordos de paz.

Essa guerra eclodiu na década de 40 e definiu a divisão do país entre Coreia do Sul e Coreia do Norte.

E nesse cenário, mais uma vez vemos um país divido por Capitalismo ao Sul e Comunismo ao Norte e assim regressamos ao personagem Kim Jung-un, que se instalou como ditador, após a fragilidade de saúde de seu pai, na Coreia do Norte.

Nas últimas décadas, a Coreia do Norte tem desenvolvido silenciosamente um programa de armas nucleares. E os tremores sentidos no Brasil, foram testes realizados com bombas de hidrogênio no oceano. O desenvolvimento dessas bombas fazem parte do programa nuclear desenvolvido na Coreia, desde 1999, indo contra todas as sanções internacionais.

A exemplo do que está acontecendo em outros países comunistas, a Coreia vive um momento de crescimento econômico e uma pequena liberdade vai ganhando a população por lá. Hoje já se veem conectados e dessa forma iluminam a possibilidade de uma vida diferente, que há de vir.

Referências:

Ancient Korean History - Prehistoric Times; http://www.north-korea-travel.com/ancient-korean-history.html acessado 02/04/2016

O que acontece na Coreia do Norte? http://politike.cartacapital.com.br/o-que-acontece-na-coreia-do-norte/ acessado 02/04/2016

Historia da Coreia do Norte; https://s2ingayo.wordpress.com/historia-da-coreia/ acessado 02/04/2016

A Igreja na Coreia do Norte; http://opiniaocrista.net/portal/index.php?option=com_content&view=article&id=226%3Aa-igreja-na-coreia-do-norte&catid=41%3Aigreja-crista&Itemid=74&lang=pt acessado 02/04/2016

Tremor causado por teste de bomba na Coreia do Norte; http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2016-01-07/tremor-causado-por-teste-com-bomba-h-na-coreia-do-norte-e-sentido-no-brasil.html acessado 02/04/2016

Wikipedia: Coreia do Norte; https://pt.wikipedia.org/wiki/Coreia_do_Norte acessado 02/04/2016

A religião que prega a adoração dos líderes norte-coreanos; http://opiniaoenoticia.com.br/internacional/a-religiao-prega-a-adoracao-dos-lideres-norte-coreanos/ acessado 02/04/2016

Arquivado em: Ásia