Harpia

A harpia, cientificamente denominada Harpia harpyja, pertence à classe das aves, particularmente a das carnívoras; ela é igualmente intitulada gavião-real ou uiraçu-verdadeiro. Este animal, encontrado com maior frequência em países como México, Brasil, Argentina, Colômbia, e também na América Central, é uma das de maior porte e peso em todo o Planeta.

Esta ave de rapina se alimenta basicamente de bichos pequenos e de tamanho médio, como os mamíferos e outras aves. A extensão de suas asas abertas alcança 2,5 metros e ela pesa até 10 quilogramas. Fisicamente a harpia apresenta olhos diminutos, topete extenso, uma crista adornada com duas penas de maior porte e a parte traseira com três listas de cor cinza.

Suas asas são amplas e esféricas, as pernas são encorpadas, mas têm o porte limitado, os dedos são muito possantes, apresentando imensas garras nas extremidades, com as quais estas aves podem erguer até mesmo um animal volumoso do solo. A cabeça é acinzentada, enquanto a papada e a nuca são enegrecidas, e a barriga e a região interna das asas são brancas.

Uma característica que distingue esta ave é a presença de uma superfície circular na face, constituída por pequenas penas, a qual é capaz de por em foco ondas de som que podem aprimorar suas virtudes auditivas. Outra propriedade típica dela é seu dom de realizar vôos que lembram os empreendidos pelos acrobatas, em florestas tropicais compactas, nas quais habitam.

Estes animais, que se nutrem de outros seres vivos, são muito velozes e poderosos em seus ataques; assim, podem conduzir facilmente sua caça volumosa ao alto de um arbusto. Eles vivem em média 40 anos e alcançam a fase madura aos seis anos. No Brasil as harpias têm como habitat especialmente a região amazônica, na qual escolhem grandes árvores para morar, no meio da mata cerrada. Aí elas edificam seus ninhos.

A harpia pode ser flagrada em seu vôo ora batendo velozmente suas asas, ora sustentando-se no ar, com as asas estendidas, sem movimento aparente. Nas altas temperaturas ela é vista voando em movimentos circulares sobre as regiões em que habita. Como é uma ave muito visada pelos humanos, ela se restringe, atualmente, à Floresta Amazônica.

Além do mais, ela precisa de vastos espaços para sobreviver, e o contexto em que vive está sendo sistematicamente erradicado, o que também prejudica seu desenvolvimento. Quando se encontra em privação de liberdade, a harpia se alimenta de animais de pequeno porte, como pintos, ratos e outros da mesma natureza.

Já em condições naturais sua alimentação inclui bichos do porte de um macaco ou de uma preguiça. Seu período reprodutor se estende de junho a novembro. A gestação dos filhotes dura pelo menos 30 dias, e a cada vez nasce apenas uma ave.

Fontes:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Harpia
http://www.ufscar.br/~neco/metodologia%20proposta.html
http://www.saudeanimal.com.br/extinto7.htm

Arquivado em: Aves