Periquito

Originários da Austrália, os Periquitos (Melopsittacusundulatus) são aves da família Psittacidae.  Facilmente encontrados no interior da Austrália, os periquitos, em seu ambiente natural, são verde claro. A imensa variedade de cores de periquitos resulta de mutações ocorridas em cativeiro.

Periquito. Foto: Teo Wei Keong / Shutterstock.com

A criação dessas aves em grande escala teve inicio em 1850, na Antuérpia. Devido à demanda por periquitos ser superior a capacidade de produção, milhares de aves selvagens passaram a ser capturadas e importadas diretamente da Austrália. Temendo a dizimação da espécie, em 1894 o governo da Austrália embargou a exportação de periquitos. O embargo ainda está em vigor. Com a criação em cativeiro e as consequentes mutações, surgiram milhares de variedades de cores de periquitos, sendo que a primeira mutação foi registrada em 1870, na Bélgica. (ANSANTE, 2010)

Os periquitos não ultrapassam os 16 cm de comprimento. O sexo dos periquitos pode ser identificado pela cor da narina (carúncula). Os machos apresentam, via de regra, a narina azul ou lilás, sendo mais comuns os de cor azul. Já as fêmeas apresentam a narina marrom ou branca, sendo mais comuns as de cor marrom.

Sementes, verduras e frutas são à base da alimentação dos periquitos. As principais sementes oferecidas aos periquitos em cativeiro são: alpiste, aveia e painço. Verduras de cor verde escura (chicória, almeirão, etc.) e frutas como banana, maça e laranja também fazem parte do cardápio dos periquitos. No entanto, é necessário cuidado, pois algumas frutas podem fazer mal a essas aves, como o abacate, por exemplo, que pode levar o periquito à morte. O milho verde, ainda na espiga, e cru, é o alimento preferido dos periquitos. Em criadouros, é essencial que os periquitos tenham água sempre à disposição, assim como devem ser oferecidos complementos especiais para as aves, como farinhadas (mistura de nutrientes e vitaminas) e o Grit (areia).  (ANSANTE, 2010)

Na natureza, os periquitos vivem em bandos, o que possibilita a criação dessas aves em viveiros comunitários. São extremamente brincalhões, adoram tomar banho, sobretudo no verão. Os periquitos podem viver cerca de 10 anos.

ANSANTE, Walter Finatto. O periquito selvagem. Disponível em:  http://www.periquitos.com.br/ Acesso em 08 de dez. 2010.

PERIQUITO. Disponível em: http://bicharada.net/animais/animais.php?aid=49 Acesso em 08 dez. 2010.

Arquivado em: Aves