Augusto Pinochet

Ensino Superior em Comunicação (Universidade Metodista de São Paulo, 2010)

Augusto Pinochet foi um general que se tornou presidente do Chile após comandar um golpe militar. Pinochet ficou no poder de 1973 até 1990, período de governo que foi marcado por intensa repressão política, violência e mortes.

General Augusto Pinochet Ugarte. Foto: Biblioteca del Congreso Nacional de Chile.

Augusto José Ramón Pinochet Ugarte nasceu no dia 25 de novembro de 1915 em Valparaíso, no Chile. Sua família tinha origens francesas e trabalhavam com pesca. Concluiu seus primeiros estudos no ano de 1930 em Valparaíso e aos 18 anos ingressou na Academia Militar, graduando-se oficial de infantaria em 1937. Em 1943 casou-se com Lucía Hiriart Rodríguez, com quem teve cinco filhos. Pinochet seguiu a carreira militar mostrando-se leal à ordem constitucional e dedicado ao país. Em 1956 foi escolhido para uma missão no Equador, onde ficou durante três anos e estudou geopolítica, geografia militar e inteligência. Alcançou a patente de coronel em 1966, sendo nomeado comandante da IV Divisão das Forças Armadas.

Em 1969 tornou-se general e assumiu a chefia do Estado Maior do Exército. Dia 4 de setembro de 1970 Salvador Allende foi eleito presidente do Chile pela Unidade Popular, organizada por socialistas e comunistas.

O fato incomodou integrantes conservadores da sociedade e do exército, evoluindo para uma conspiração a favor da deposição do presidente.

Em 1973 o comandante-chefe do Exército, Carlos Prats, recusou-se a fazer parte de qualquer golpe de estado. Foi pressionado pelos companheiros a renunciar, e Pinochet sendo o general-chefe do exército, assumiu o posto de Prats. Após 18 dias o golpe aconteceu, com apoio dos Estados Unidos.

Em 11 de setembro de 1973 os aviões da Força Aérea bombardearam o Palácio de La Moneda durante três horas.

O presidente Allende ficou acuado no prédio e não renunciou nem se rendeu, cometendo suicídio quando o exército dominou o local.

Após o golpe foi organizada uma junta militar para governar o país e Pinochet foi indicado como representante do Exército. Em 17 de junho de 1974 assumiu o cargo de Chefe Supremo da Nação do Chile e em 1981 se autoproclamou o Presidente da República do Chile. Iniciou-se um período de repressão política para eliminar qualquer posicionamento contrário ao do presidente.

Os partidos de esquerda tornaram-se ilegais e os demais foram colocados em recesso e posteriormente banidos. Pinochet organizou um governo autoritário, concentrando em si quase todos os poderes de Estado.

Perseguição, prisões, torturas e mortes aconteciam em grande número; estatísticas indicam mais de 3 mil assassinatos durante a ditadura Pinochet.

A situação era grave e o governo foi condenado pela comissão dos Direitos Humanos das Nações Unidas em 1977. Para mascarar o cenário cruel de sua ditadura e continuar no poder, Pinochet organizou plebiscitos em 1978 e 1980. Foram realizados em condições fraudulentas e sem controle sobre o ato eleitoral, de forma que favorecesse a vitória do ditador. Em 1981 foi elaborada uma nova Constituição autoritária, aprovando que Pinochet seria o presidente do país por mais oito anos. O ditador instituiu uma política econômica monetarista, baseada nos princípios neoliberais.

As empresas públicas foram privatizadas e os salários sofreram cortes. Houve um período de grande recessão, com desemprego, pobreza e balança comercial negativa até que o país começasse a dar sinais de crescimento.

Em 1988 Pinochet convocou o referendo previsto na Constituição para que a população votasse contra ou a favor de sua permanência. Foi derrotado pelo democrata-cristão Patrício Aylwin, mas continuou na política como Chefe do Estado Maior do Exército até 1998. Na sequência Pinochet se tornou Senador vitalício, cargo que ele criou para si. No mesmo ano o político viajou para a Inglaterra e operou a coluna, sendo preso em 16 de outubro pela Scotland Yard na clínica onde se recuperava. Foi acusado de genocídio e terrorismo contra cidadãos espanhóis e julgado no dia 11 de dezembro de 1998. Após ser declarado mentalmente incapacitado por uma junta médica, Pinochet voltou para o Chile e renunciou ao cargo de senador em 2002. Foi alvo de mais de 300 ações criminais envolvendo corrupção e assassinato. Augusto Pinochet faleceu dia 10 de dezembro de 2006 no Hospital Militar de Santiago, no Chile.

Leia também:

Arquivado em: Biografias