Cláudio Ptolomeu

Cláudio Ptolomeu (Ptolemaida Hérmia, Egito (?) 90- Canopo, Egito (?) 168) foi um cientista egípcio de etnia grega. Dedicou-se à matemática, astronomia, geografia e física, escrevendo alguns dos mais importantes tratados científicos da Antiguidade. Futuramente seus escritos serviriam às civilizações árabe e medieval europeia como uma introdução ao mundo da ciência grega. Trabalhou em Alexandria, no Egito por volta de 120-145 e deixou uma obra composta de treze livros, cujo principal se tornou conhecido como o Almagesto (O grande tratado), que sintetiza os trabalhos dos astrônomos gregos da antiguidade e é a principal fonte de conhecimento a respeito da obra de Hiparco, considerado o maior astrônomo da antiga Grécia. Hiparco elaborou o primeiro catálogo estelar, com as posições de 850 estrelas. Ptolomeu deu continuidade a esse trabalho e registrou em seu catálogo 1.022 estrelas, das quais 172 ele próprio descobriu.

Destaca-se no campo da geografia seu emprego de meridianos como seguimentos de reta divergentes a partir dos pólos e paralelos como arcos de círculo concêntricos. Seu mapa-mundi era composto de um conjunto de 26 mapas regionais, fundamental para a evolução da cartografia.

Seu compêndio de astronomia elaborado foi adotado pela igreja durante toda a Idade Média. Eram consideradas irrefutáveis, mesmo sob o ponto de vista religioso. Sua tese de que a Terra ocupava o centro do universo foi aceita durante 14 séculos, até ser desmentida pelas teorias de Copérnico e Galileu. Outro famoso erro de Ptolomeu foi ter adotado um valor incorreto para a circunferência da Terra, tomando por base os cálculos de Posidônio de Apaméia (135 a.C - 51 a.C.), ao invés de utilizar a medida de Eratóstenes (276 a.C. - 194 a.C.), muito mais acurada. Seus dados, embora muitas vezes incorretos ou inexatos, utilizavam todos os conhecimentos disponíveis à época, baseados nas referências de viajantes e mercadores, além do material coletado por geógrafos mais antigos.

Escreveu ainda obras de menor importância, como um texto de Ótica, que sobrevive na versão latina da tradução árabe, um pequeno texto de filosofia, Sobre o critério e a razão, uma tábua cronológica, o Índice dos Reis, e ainda livros de matemática e de astronomia que não chegaram até nós. De fato, com o passar do tempo, muitos de seus escritos se perderam, entretanto os que restaram contribuíram muito para o desenvolvimento da humanidade. Ptolomeu é considerado o último dos grandes sábios gregos, importante por sintetizar o trabalho de seus predecessores. Morreu aos 78 anos de idade.

Bibliografia:
Cláudio Ptolomeu. Disponível em: <http://educacao.uol.com.br/biografias/ptolomeu.jhtm>. Acesso em: 24 jun. 2012.
Cláudio Ptolomeu. Disponível em: <http://www.e-biografias.net/claudio_ptolomeu/>. Acesso em: 24 jun. 2012.
RIBEIRO JR., W.A. Cláudio Ptolomeu. Portal Graecia Antiqua, São Carlos. Disponível em <http://www.greciantiga.org/arquivo.asp?num=0508>. Consulta: 24/06/2012.

Arquivado em: Astrônomos, Biografias