Harold Bloom

Graduada em Letras - Literatura e Língua Portuguesa (UNIABEU, 2015)

Harold Bloom nasceu em Nova Iorque, a 11 de Julho de 1930. Harold consagrou-se não só como escritor, mas também como ensaísta e crítico literário.

Apaixonado pelas obras de Shakespeare, Bloom também tinha grande admiração por autores do romantismo no século XIX. Produziu teses polêmicas sobre determinadas obras, devido à sua aversão ao estilo “arte pela arte”. Apesar de suas críticas bem elaboradas e seus diversos trabalhos, o também professor recebia fama de “mente fechada” para o novo. Estudiosos afirmam que Bloom não é a favor de ideias criativas, fantásticas, ou mesmo fantasiosas.

Harold acredita que na arte, e sobretudo na literatura, nenhuma obra é totalmente criada, sofrendo sempre alguma influência de autores do passado. Para ele, os autores deixam de lado outros aspectos importantes para a elaboração de um livro, dando foco somente à originalidade do projeto. Em 1973 registra essa ideologia no livro A Angústia da Influência.

Em 1994 escreveu um livro que tinha como base um critério criado por ele, o Cânone. Esse fundamento separava os autores e suas obras de acordo com sua relevância de acordo com sua época (importantes), e em função de suas contribuições literárias serem intensas, independente do período (essenciais). Deste princípio surgiu a obra Cânone Ocidental, que servia de instrumento de medida da cultura disseminada no Ocidente.

Alguns anos depois, em 2003, Bloom publica Gênio: um Mosaico de Cem Mentes Criativas Exemplares, onde abordou a genialidade de autores espalhados pelo mundo. Shakespeare está, segundo o próprio autor, no centro destas duas obras.

Admirador da literatura brasileira, Harold tem apreço especial pelas obras de Machado de Assis, e chegou a afirmar que gostaria muito de ler Guimarães Rosa.

Harold Bloom tem como resultado de suas contribuições para a literatura (possui mais de trinta livros publicados) diversos prêmios, como o Prêmio Internacional da Catalunha (da Academia Norte-Americana de Letras e Artes) e o Prêmio Alfonso Reyes (do México). Obteve seu PhD na Universidade de Yale em 1955, onde também ministra aulas por um longo tempo.

Principais obras:

  • A angústia da influência: uma teoria da poesia
  • O Cânone Ocidental
  • Onde está a sabedoria?
  • Como ler e porquê

Arquivado em: Biografias, Escritores