Henry Miller

Nascido em Yorkville (Nova York) no dia 26 de dezembro de 1891 e filho de pais alemães, Henry Valentine Miller viveu no Brooklyn durante seus anos escolares. Considerado o predecessor do estilo de escritores como John Fante e Charles Bukowksi, Miller foi um grande subversivo de sua época. Escreveu literatura libertária em pornográfica em plenos anos 30, tempo em que teve seus livros proibidos nos Estados Unidos.Outsider irremediável, tentou trabalhar na alfaiataria de seu pai, local onde pegou gosto por roupas finas. Entre os anos de 1928 e 1929, passou uma temporada em Paris com sua segunda esposa, June Miller (June Edith Smith). Henry gostou tanto da cidade que, no ano seguinte, mudou-se definitivamente para Paris, onde ficou até o início da Segunda Guerra Mundial. Em 1932 conhece a escritora Anais Nïn. Começa a escrever seu livro mais famoso, “Trópico de Câncer” enquanto caminha pelas ruas e dorme quando possível. Um ano depois, aluga um apartamento com Alfred Perles e visita Luxemburgo com ele. Com o retorno de June para a Europa, acabam se divorciando.Muda-se para Villa Seurat no mesmo dia em que “Trópico de Câncer” é publicado. Este foi um momento de inquietação na vida do escritor, a obra teve complicações de distribuição e foi banida em alguns países por ser considerada “literatura de sacanagem” e subversão.

Mesmo assim, Miller continua a escrever romances com obscenidade, dos quais se destaca a trilogia “Crucificação Encarnada”. Um memorial homenageando a obra de Henry Miller foi construído em Big Sur, Califórnia, onde o autor viveu de 1944 a 1962.

No Brasil

A obra de Henry Miller, “Trópico de Câncer”, foi proibida no Brasil da década de 70, mas o livro em inglês continuava a ser vendido. Um dos maiores divulgadores da obra do autor é Otto Maria Carpeaux, que deu reconhecimento literário às obras de Miller no país.

O escritor morreu em Los Angeles no dia 7 de junho de 1980.

Livros principais:

  • Crazy Cock, 1934
  • Opus Pistorum (novela pornográfica), 1936
  • Trópico de Câncer, 1934.
  • Primavera negra, 1936.
  • Trópico de Capricórnio, 1939.
  • Dias de paz em Clichy, 1939.
  • O Mundo do Sexo, 1940.
  • O Colosso de Marússia, 1941.
  • Sabedoria do Coração (ensaios), 1941.
  • Pesadelo Refrigerado, 1945.
  • O Sorriso ao pé da escada, 1948
  • Sexus [Crucificação Encarnada vol. 1 (Livro Primeiro da Rosa-Crucificação (Portugal), 1949.
  • Os Livros da Minha Vida, 1952
  • Plexus [Crucificação Encarnada vol. 2  (Livro Segundo da Rosa-Crucificação (Portugal), 1953.
  • Big-Sur e as laranjas de Hieronymus Bosch, 1957
  • Nexus [Crucificação Encarnada vol. 3  (Livro Terceiro da Rosa-Crucificação (Portugal), 1960.
  • A Hora dos Assassinos (Um Estudo sobre Rimbaud).

Fontes:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Henry_Miller
http://www.henrymiller.org/miller.html
http://www.henrymiller.info/bio/bio.html

Arquivado em: Biografias, Escritores