Joe Biden

Sempre abrir.

Joseph Robinette "Joe" Biden Jr., nascido em 20 de novembro de 1942 em Scranton – Pensilvânia, é um advogado e político norte-americano. Filiado ao Partido Democrata, atualmente ocupa o cargo eletivo de Presidente dos Estados Unidos, sendo o 46º neste posto. Serviu também como vice-presidente entre 2009 e 2017, nos dois mandatos do governo Barack Obama. Antes da vice-presidência, exerceu seis mandatos consecutivos como senador pelo estado de Delaware – estado em que cresceu a partir dos 11 anos de idade –, de 1973 a 2009.

Joe Biden, 46º Presidente dos Estados Unidos da América. Foto: lev radin / Shutterstock.com

Vida pessoal

Em 1964, Biden conheceu sua primeira esposa, Neilia Hunter, casando-se com ela dois anos depois, enquanto ainda estudava direito. Com ela teve três filhos: Joseph R. "Beau" Biden III em 1969, Robert Hunter em 1970 e Naomi Christina em 1971. Em 18 de dezembro de 1972, algumas semanas após Biden ter sido eleito senador pela primeira vez, Neilia e Naomi morreram em um acidente de carro; seus outros dois filhos sobreviveram sofrendo apenas ferimentos leves. À época, Biden considerou renunciar ao cargo no senado para cuidar e ficar mais presente de Beau e Robert, mas foi dissuadido por pessoas próximas.

Em 1975, Biden conheceu Jill Tracy Jacobs, professora no estado de Delaware, e os dois vieram a se casar em 1977. Jill Biden, seu nome após o casamento, é bacharel pela Universidade de Delaware, possuindo dois mestrados, um pela Universidade de West Chester e outro pela Universidade Villanova, e um doutorado em educação pela Universidade de Delaware. Juntos eles têm uma filha, Ashley Blazer, nascida em 1981.

Beau, filho do primeiro casamento de Biden, faleceu em 2015, aos 46 anos de idade, após tratamento de dois anos contra um câncer no cérebro.

Estudos e início na política

Desde cedo, já no ensino médio, Biden era visto como um estudante acima da média, sendo também considerado um líder natural entre os demais alunos. Em 1965, Biden concluiu seu bacharelado pela Universidade de Delaware, com graduação dupla – conhecida por double major – em história e ciência política. Posteriormente, em 1968, graduou-se na Faculdade de Direito da Universidade de Syracuse, no estado de Nova Iorque.

No início de sua vida política, Biden pensava ter ideais mais alinhados aos ideais do Partido Republicano, pois discordava da política racial conservadora do governador democrata de Delaware, Charles L. Terry, que governou o estado de 1965 a 1969. Entretanto, também não gostava do candidato presidencial republicano em 1968, Richard Nixon, o que influenciou Biden a assumir uma posição política de "independente". Porém, em 1969 trabalhou como advogado em uma empresa dirigida por Sid Balick, um democrata ativo localmente, que o influenciou a se filiar ao Partido Democrata.

Senado

Em 1972, elegeu-se senador pelo estado de Delaware com uma campanha realizada com pouco dinheiro, fazendo uso de um contato próximo com o eleitorado para angariar seus votos. Sua vitória o tornou o sexto senador mais jovem da história norte-americana. Biden exerceu seis mandatos consecutivos entre os anos de 1973 e 2009.

Suas pautas nos seus primeiros anos de mandato incluíam principalmente a legislação de proteção ao consumidor e questões ambientais. Em 1974, desagradou muitos de seus eleitores ao se opor à dessegregação racial nos ônibus, embora fosse a favor da dessegregação nas escolas. Biden foi membro do Comitê do Senado sobre o Judiciário por muito tempo, presidindo-o de 1987 a 1995. Também integrou por muitos anos e presidiu o Comitê de Relações Exteriores.

Biden teve uma relação política conflituosa com o presidente Ronald Reagan, que ocupou o cargo entre 1981 e 1989, por suas divergências sobre o controle de armas estratégicas. O contexto era de guerra-fria entre os Estados Unidos e a União Soviética, e Biden era favorável a acordos de limitação de poderio bélico entre as duas potências. O então senador também discordava do apoio que o governo americano dava à África do Sul, mesmo este país praticando o sistema de apartheid, o qual Biden abominava.

Durante os governos de George H. W. Bush (1989 – 1993) e Bill Clinton (1993 – 2001), Biden buscou intervenção americana nas Guerras Iugoslavas, por conta de abusos cometidos pelos sérvios nos conflitos. No que tange às suas posições em relação a outros conflitos, Biden foi contra a Guerra do Golfo em 1991; apoiou a Guerra do Afeganistão em 2001; e apoiou a Guerra do Iraque em 2002, arrependendo-se desta decisão posteriormente.

Se candidatou à presidência da república em 1988, desistindo ainda nas primárias democratas após diversos problemas em sua campanha. Candidatou-se novamente em 2008, concorrendo nas primárias contra candidatos como Barack Obama e Hillary Clinton, mas deixou a disputa nas primeiras prévias. Entretanto, a campanha de Biden e sua força junto aos eleitores da classe trabalhadora fez com que Obama o convidasse para ser seu vice-presidente na disputa eleitoral, da qual saíram vitoriosos.

Vice-presidente dos EUA

Em 20 de janeiro de 2009, foi empossado como o 47º vice-presidente norte-americano. Biden assumiu papel importante nos bastidores do governo Obama, conquistando apoio do Senado para várias pautas legislativas, valendo-se de sua influência na Casa obtida nos seus 36 anos como senador. Biden supervisionou os gastos do pacote de estímulos de Obama, que visavam combater a grande recessão, decorrente do colapso do mercado imobiliário dos Estados Unidos no fim dos anos 2000. Esteve muito envolvido na relação do país com o Iraque, visitando este país diversas vezes durante todo o mandato.

No segundo mandato de Obama, Biden se empenhou em tentar aumentar o controle sobre a venda de armas de fogo em território nacional, mas encontrou forte resistência no congresso. Também negociou acordos que tornaram permanentes os cortes de impostos iniciados por Bush, mas que aumentaram os tributos para os mais ricos.

Presidente dos EUA

Depois de encerrar seu segundo mandato como vice-presidente, tornou-se docente da Universidade da Pensilvânia. Durante os anos seguintes manteve postura opositora ao presidente eleito Donald Trump. Em 2019, anunciou sua candidatura à eleição presidencial de 2020, escolhendo a senadora Kamala Harris como vice. A dupla superou Trump, candidato republicano à reeleição e questionado por sua conduta muitas vezes anti-ciência no combate à crise do coronavírus, e a chapa foi empossada em 20 de janeiro de 2021.

Em seu mandato, Biden terá como principais obstáculos o combate ao vírus da covid-19 e a recuperação da crise econômica gerada por esta que é considerada a maior crise sanitária dos últimos cem anos, e terá que se esforçar para reduzir a polarização da política norte-americana que surgiu nos últimos anos.

Arquivado em: Biografias, Estados Unidos