Papa Higino

Mestrado em História (UFJF, 2013)
Graduação em História (UFJF, 2010)

Higino foi o nono papa da história da Igreja Católica.

Nascido em Atenas, na Grécia, no ano 90, Hyginys Desposyni era filho de um filósofo grego e, provavelmente, teve uma formação cultural e analítica mais ampla para sua época. Não são conhecidas muitas informações de sua vida, mas, como cristão, enfrentou as mesmas dificuldades da comunidade cristã de sua época, que era perseguida pelos pagãos. Seu pontificado iniciou no ano 136 e introduziu muitos costumes típicos e importantes da liturgia católica.

O Papa Higino sucedeu o Papa Telésforo e se esforçou em tornar mais precisa a questão da hierarquia no interior da Igreja. Até hoje, a instituição religiosa é conhecida por sua rígida estrutura hierarquizada. E parece mesmo que o Papa Higino gostava bastante da ordem, foi ele também quem introduziu o costume da existência do padrinho e da madrinha no batismo. Outra tradição amplamente difundida e praticada entre os católicos.

Além dessas marcas tradicionais do ritual e da estrutura católica, o Papa Higino enfrentou as típicas perturbações causadas pelas constantes perseguições aos seguidores da fé cristã. Para o cristianismo primitivo, essa era uma condição comum, não diferente daquela enfrentada por muitos outros papas. Mas uma preocupação de seu pontificado foi em relação ao que se considerava como heresia, que nascia e começava a tomar forma naquele momento. O Papa Higino identificou e condenou heresias e seus heresiarcas, conquistando vitória sobre eles.

O Papa Higino combateu um movimento gnóstico que enfrentou Roma. O gnosticismo foi considerado uma heresia por misturar doutrinas e práticas religiosas com filosofia e mistérios. Os gnósticos acreditavam que havia uma fé comum para os incultos e uma ciência reservada aos doutores. O gnosticismo foi uma das heresias identificadas e condenadas pelo Papa Higino, que excomungou seus principais líderes.

Não há certeza sobre a causa da morte do Papa Higino, mas era muito comum naquele momento, em função da perseguição sofrida pelos cristãos, o martírio dos papas. Essa ideia é importante para a Igreja Católica porque cria mitos e ídolos, que são celebrados como santos. O certo é que seu pontificado durou quatro anos e que Higino faleceu aos 50 anos de idade, no ano 140. Ele foi enterrado próximo à tumba de São Pedro. Seu sucessor foi o Papa Pio I.

Fontes:
DUFFY, Eamon. Santos e Pecadores: história dos Papas. São Paulo: Cosac & Naify, 1998.
FISCHER-WOLLPERT, Rudolf. Os Papas e o Papado. Petrópolis: Editora Vozes.
THOMAS, P. C. A Compact History of the Popes. St Paulos BYB, 2007.

Arquivado em: Biografias