Ralph Waldo Emerson

O filósofo, autor de ensaios, poeta, conferencista e orador estado-unidense Ralph Waldo Emerson nasceu no dia 25 de maio de 1803, na cidade de Boston, em Massachusetts, nos Estados Unidos. Em sua infância ele conheceu a miséria, os reveses da fortuna e as enfermidades.

Seu pai, um pastor que integrava a Igreja Unitária, partiu logo cedo, deixando o menino órfão. Ele deu sequência aos seus estudos em Harvard e, em 1829, transformou-se em pastor, herança paterna. Neste mesmo ano, depois de contrair matrimônio, assumiu o posto de ministro da Segunda Igreja Unitária de Boston. Dois anos depois, porém, a viuvez despertou em seu íntimo uma profunda perturbação espiritual, a qual, somada a uma opinião pessoal sobre a comunhão, conflitante com a doutrina desta religião, o levou a se decidir pelo abandono deste caminho.

A partir de 1833 o escritor inicia uma série de viagens pelo continente europeu. Na Inglaterra ele entra em contato com os livres pensadores ingleses William Wordsworth, Samuel Taylor Coleridge e Thomas Carlyle, tornando-se amigo mais próximo deste historiador e ensaísta escocês.

Retornando para os EUA, ele principia sua trajetória literária, inicia seu ciclo de conferências e, voltando a se casar, em 1835, passa a elaborar uma filosofia própria, unido a algumas pessoas que se encontravam com frequência no Transcendental Club, daí a fonte do termo que viria a definir esta linha de pensamento, o Transcendentalismo.

Emerson busca a essência de seu pensamento em elementos dos movimentos latinistas, neoplatônicos, puritanos, na poesia renascentista, na mística, no idealismo, em pontos defendidos pelo ceticismo e pelos românticos. Os frutos desta filosofia foram descritos em livros como Natureza, de 1836, e Ensaios, publicados em 1841/1844.

Ele compilou estas influências de épocas anteriores e lhes conferiu uma estrutura de natureza literária, inspirando assim alguns dos mais importantes escritores dos Estados Unidos, tais como Henry David Thoreau, Herman Melville, Walt Whitman, Emily Dickinson, Henry James e Robert Frost.

Para este pensador a filosofia transcendentalista é uma forma de se encontrar a essência humana, através de um mergulho interior persistente, à procura do ‘eu’ essencial, da chama universal que habita cada ser. Por meio deste movimento, Emerson e seus companheiros, entre eles o ensaísta Henry David Thoreau e Margareth Füller, geraram novos conceitos nos campos da literatura, da religião, da cultura e da filosofia, preconizando uma condição espiritual que vai além da esfera física. Esta escola marcou intensamente o ideário norte-americano do século XIX.

Suas obras mais conhecidas são, além das já citadas, Poemas, de 1846, e The Conduct of Life, publicada em 1860. Em seus livros de poesia é possível encontrar alguns dos mais belos poemas norte-americanos. Depois de seguir novamente para a Europa, Emerson deixa o cenário profissional e se fixa em sua residência campestre na cidade de Concord, em Massachusetts, onde o escritor morre, no dia 27 de abril de 1882.

Fontes
http://pt.wikipedia.org/wiki/Transcendentalismo
http://pt.wikipedia.org/wiki/Thomas_Carlyle
http://www.brasilescola.com/biografia/ralph-waldo-emerson.htm
http://pt.wikipedia.org/wiki/Ralph_Waldo_Emerson

Arquivado em: Biografias, Filósofos