Robert Boyle

Robert Boyle (25 de janeiro de 1627, Lismore Castle, Irlanda, Grã-Bretanha - 30 de dezembro de 1691, Londres, Inglaterra, Grã-Bretanha) foi um dos mais destacados cientistas britânicos. Foi responsável pelo desenvolvimento do moderno método experimental científico, além de contribuir para o avanço dos campos da pneumática e da química. Foi também autor de vários livros sobre os aspectos filosóficos da ciência e da religião, além de ser um dos membros fundadores da Royal Society, e decano dessa mesma instituição nos seus primeiros anos de consolidação.

Robert BoyleBoyle era o filho mais novo de Richard Boyle, primeiro Conde de Cork e sua segunda esposa, Catherine. Depois de passar dois anos em Eton, viaja por todo continente europeu. Em 1641, numa viagem à Itália, dedica-se ao estudo da obra de Galileu. Boyle retorna à Inglaterra em 1644, estabelecendo-se em Stalbridge, Dorset, onde inicia sua carreira como autor. Seus escritos iniciais tratavam de temas morais e literários em detrimento dos científicos. Em 1649, Boyle passa a tratar de ciência experimental, tema que domina toda a sua carreira subsequente, e que convive com uma crença religiosa persistente.

No início da década de 1650 Robert Boyle passa a escrever uma série de tratados científicos e realiza vários experimentos que buscam colocar em prática suas conclusões. Um de seus objetos de estudo era a máquina pneumática, criada pelo físico alemão Otto Von Guericke, que Boyle consegue recriar em 1657, iniciando a uma série de experiências sobre as propriedades do ar. Em 1662, publica Chymista Scepticus (O Químico Cético), obra que contribuiu de maneira decisiva para o desenvolvimento da química, onde são apresentados conceitos fundamentais e princípios básicos que devem nortear os pesquisadores da matéria. Boyle se muda para Londres em 1668, passando a viver na casa de sua irmã, Lady Ranelagh, continuando seus estudos, experimentos e compondo artigos, até a sua morte em dezembro de 1691, uma semana após sua irmã. Boyle é considerado uma importante figura na história, especialmente por causa da lei que desenvolveu, e que leva o seu nome: a Lei de Boyle, também chamada de Lei das Relações entre Pressão e Volume dos Gases a Temperatura Constante. Tal lei afirma que “numa mesma temperatura, o produto da pressão “P” pelo volume “V” de um gás ideal é sempre constante". Desse modo, temos:

p0v0 = p1v1 = p2v2 = ... = k

Alguns autores franceses entendem que o físico Edme Mariotte (1620-1684) também teria descoberto a mesma lei, mas o resultado das pesquisas deste francês só foram publicadas 16 anos depois de Boyle anunciar sua descoberta.

Bibliografia:
Robert Boyle. Disponível em: < http://educacao.uol.com.br/biografias/robert-boyle.jhtm >
HUNTER, Michael. Robert Boyle (1627-91) - a brief introduction (em inglês). Disponível em: < http://www.bbk.ac.uk/boyle/boyle_learn/robert_boyle_introduction.htm >

Arquivado em: Biografias