Divisão Bacillariophyta (diatomáceas)

Na divisão Bacillariophyta encontramos as diatomáceas, que são organismos unicelulares ou coloniais e os mais importantes do fitoplâncton.

As diatomáceas são eucarióticas, possuem como pigmento a clorofila a, c1 e c2, xantofilas e carotenóides. Como produto de reserva possui a crisolaminarina e óleos. A parede celular é composta por sílica e o gameta masculino possui flagelo (Ordem Centrales).

Ambiente

A maioria das espécies ocorre no ambiente marinho, sendo os mais importantes do fitoplâncton. Também existem espécies de água doce e de ambientes terrestres úmidos. Algumas espécies são saprófitas e outras fazem simbiose.

Morfologia

A maior parte das espécies é unicelular, havendo formas coloniais. As colorações predominantes são marrom-amareladas, verde-amareladas ou marrom-escuras.

Organização celular

A parede celular é chamada de frústula e é formada por duas valvas que se encaixam: a epiteca e a hipoteca. O local onde as valvas se encaixam chama-se pleura. A composição da parede é de sílica, que dá resistência, e carboidratos.

As diatomáceas possuem os pigmentos clorofila a, c1 e c2, carotenóide (fucoxantina), beta-caroteno e xantofilas.

A crisolaminarina é o produto de reserva e se acumula no citoplasma, em forma de vesículas. Os óleos estão no citoplasma ou nos cloroplastos.

Os gametas masculinos da ordem centrales possuem um flagelo.

Reprodução

Reprodução vegetativa: Ocorre através de divisão binária, porém logo após a divisão, uma das células é um pouco maior que a outra.

Reprodução espórica: Formam esporos chamados estatosporos em condições adversas no ambiente.

Reprodução gamética: Pode ser oogâmica ou isogâmica. A reprodução oogâmica ocorre na Ordem Centrales, que possui ciclo de vida haplobionte diplonte. O gameta masculino chama-se anterozóide e possui um flagelo. O gameta feminino é aflagelado e chama-se oogônio. O zigoto formado chama-se auxósporo. A meiose ocorre na formação dos gametas.

A reprodução isogâmica ocorre na Ordem Pennales, que é haplobionte diplonte. Os gametângios se originam de células vegetativas e formam dois tipos de célula, uma imóvel e uma móvel por movimentos amebóides, que se fundem. O zigoto é chamado de auxósporo. A fusão de dois gametas da mesma célula é chamada de autogamia. Quando não ocorre o processo sexual nem meiose gamética, mas mesmo assim a célula mãe desenvolve um auxósporo, este processo recebe o nome de apomixia.

Importância econômica

Quando as diatomáceas morrem, as frústulas são depositadas no fundo dos lagos ou mares, pois são muito resistentes (formadas por sílica). E esses depósitos podem possuir milhares de extensão. Esses depósitos recebem o nome de terra de diatomáceas e podem ser usados industrialmente como filtros de líquidos nas refinarias de açúcar. Também podem ser usados como isolantes térmico, abrasivos e indicadores de locais que podem ter petróleo ou gás natural.

Arquivado em: Reino Protista