Albumina

Albumina é um tipo de proteína globular, formada exclusivamente por aminoácidos (homoproteína), solúvel em água, levemente solúvel em soluções salinas concentradas e sujeita à desnaturação quando exposta ao calor excessivo.

A albumina é a principal proteína presente na clara do ovo, em que é chamada ovoalbumina. O nome albumina vem do albume, que é a clara de ovos de aves (do latim, albus, branco). No início do século XIX, a clara de ovo era uma das substâncias orgânicas mais estudadas e o que mais chamava a atenção dos pesquisadores era a capacidade de coagulação da clara ao ser aquecida. Anos mais tarde, os cientistas descobriram que determinadas substâncias orgânicas presentes no leite e no sangue eram formadas basicamente pelos mesmos átomos que a clara de ovo, e também coagulavam ao serem aquecidas. Por esse motivo, tais substâncias passaram a ser chamadas de albuminoides.

Quando presente no leite, a albumina recebe o nome de lactoalbumina, representando aproximadamente 4% do total de proteínas desse alimento. A lactoalbumina detém um valor nutricional muito importante por ser composta por aminoácidos essenciais, ou seja, que não podem ser produzidos pelo organismo, como o triptofano, a lisina e a metionina.

Além do leite e do ovo, a albumina também está presente no plasma sanguíneo, sendo denominada seroalbumina. Essa proteína é produzida no fígado, constitui metade do conteúdo proteico do plasma sanguíneo e é responsável pela viscosidade do sangue, pelo transporte de ácidos graxos livres, de hormônios, de bilirrubina não conjugada, de íons de cálcio e de drogas, pelo controle do pH do sangue e pela manutenção do potencial osmótico.

A deficiência de albumina no sangue pode desencadear alguns problemas no organismo. Se a concentração dessa proteína é reduzida, a pressão osmótica sanguínea diminui e o plasma se propaga em maior proporção para os espaços intercelulares dos tecidos, causando edemas (inchaços), como ocorre no kwashiorkor. Essa doença é resultante de uma deficiência significativa de aminoácidos essenciais, comprometendo a síntese de proteínas. Sabe-se que a carência de albumina é provocada por desnutrição, insuficiências hepáticas e intestinais, entre outras complicações.

A albumina é muito utilizada por atletas como suplemento alimentar, que auxilia no ganho de massa muscular. Tal proteína fornece expressivas quantidades de aminoácidos, contribuindo para a reposição do conteúdo proteico dos músculos e para o processo de hipertrofia muscular. O uso de albumina para esse fim deve ter acompanhamento médico, deve ser feito somente por atletas e não por indivíduos que praticam exercícios físicos comuns, pois, nesses casos, uma alimentação balanceada já supre as necessidades dessa proteína.

Referências:
http://antonini.med.br/paginas/albumina.html
http://boaforma.uol.com.br/suplementos/albumina---suplemento-nutricional.htm
http://www.ebah.com.br/content/ABAAABKQwAA/proteina

Arquivado em: Bioquímica