Mediadores Químicos da Inflamação Derivados do Plasma Sanguíneo

Graduada em Medicina Veterinária (UFMS, 2009)

Os mediadores químicos da inflamação derivados do plasma sanguíneo são, na sua maior parte, sintetizados no fígado e encontram-se circulando no plasma, na sua forma inativa, sendo ativados no sítio da inflamação.

As proteínas circulantes de três sistemas inter-relacionados estão ligados em diversos aspectos da reação inflamatória. São eles:

  • Sistema complemento;
  • Sistema das cininas;
  • Sistema da coagulação.

Sistema Complemento

Este sistema refere-se a proteínas plasmáticas que atuam na defesa do hospedeiro e no processo inflamatório.

Quando ativas, as proteínas do sistema complemento revestem as partículas invasoras, deixando-as mais atrativas para os leucócitos, facilitando a fagocitose das mesmas, processo chamado de opsonização. Além disso, aumentam a permeabilidade vascular e a quimiotaxia dos leucócitos. A ativação desse sistema também dá origem ao complexo de ataque à membrana (MAC), dando origem a canais cilíndricos nas membranas plasmáticas dos microrganismos invasores, resultando na sua lise.

Sistema Da Coagulação e das Cininas

A ativação do fator XII da cascata da coagulação, também conhecido como fator de Hageman, trata-se do evento central na geração de diversos mediadores circulantes da inflamação.

Quando o fator de Hageman é ativado, inicia-se quatro sistemas envolvidos no processo inflamatório, que são:

  • Sistema das cininas, na qual há a produção de cininas ativas, como a bradicinina, que provoca o aumento da permeabilidade vascular, dilatação arteriolar, contração do músculo liso dos brônquios e dor quando injetada na pele;
  • Sistema de coagulação, resultando na ativação de trombina, que cliva e fibrinogênio solúvel circulante, produzindo um coágulo de fibvrina insolúvel. Além disso, durante a clivagem do fibrinogênio, a fibrina gerafibrinopeptídeos, que aumentam a permeabilidade vascular e são quimiotáticos para leucócitos;
  • Sistema fibrinolítico, visando limitar o processo de coagulação, por meio da clivagem da fibrina, solubilizando assim o coágulo de fibrina. Sem a fibrinólise e os outros mecanismos reguladores, o início da cascata da coagulação poderia resultar em coagulação contínua e irrevogável de toda a vascularização;
  • Sistema complemento, produzindo anafilatoxinas. A plasmina também pode ativar o fator de Hageman, amplificando assim todo o conjunto de respostas.

Leia também:

Fontes:
Robbins - Patologia Básica. Kumar, Abbas, Fausto e Mitchell. 8a Ed.

Arquivado em: Bioquímica